Document
PATROCINADORES

Temer quer que investigação contra ele fique na Justiça Eleitoral

A defesa do ex-presidente Michel Temer (MDB) defendeu no Supremo Tribunal Federal que o inquérito sobre o suposto recebimento de propina da empreiteira Odebrecht permaneça na Justiça Eleitoral de São Paulo. Os advogados de Temer tentam evitar que o caso seja remetido para a Justiça Federal de Brasília, como defende a Procuradoria-Geral da República. Além do ex-presidente, estão sendo investigados os ex-ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Por que é importante

Com o fim do mandato, Michel Temer perdeu o foro privilegiado e seus processos deverão ser encaminhados à primeira instância. A decisão sobre cada inquérito será tomada pelo STF

Quem ganha

O ex-presidente, se o pedido da defesa for aceito. As penas na Justiça Eleitoral tendem a ser mais brandas

Quem perde

A PGR, se o STF acatar os argumentos dos advogados do emedebista

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.