Document
PATROCINADORES

Superintendente da Polícia Federal no Amazonas pede investigação contra Salles

O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, enviou na quarta-feira (14) uma notícia crime ao STF pedindo a abertura de uma investigação contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Saraiva apontou principalmente uma suposta tentativa de Salles de interferir em uma operação da PF que apreendeu aproximadamente 200 mil metros cúbicos de madeira, com valor estimado em R$ 130 milhões, que teria sido extraída ilegalmente. O delegado indicou no documento encaminhado ao Supremo a possibilidade de ocorrência dos crimes de advocacia administrativa, organização criminosa e o crime de “obstar ou dificultar a ação fiscalizadora do Poder Público no trato de questões ambientais”. O senador Telmário Mota (Pros-RR) também foi citado no caso. A Corte não tem prazo para decidir se acata a queixa e abre a apuração contra Salles e Telmário – ou se arquiva.

Por que é importante

O fato surge em um momento em que Ricardo Salles negocia um acordo com os Estados Unidos para ações de preservação da Amazônia

Quem ganha

A queixa alimenta especialmente os ambientalistas, que questionam a conduta do ministro

Quem perde

Salles, que pode ser alvo de uma investigação

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.