Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

“Pressionar o Congresso não vai funcionar”, diz deputado

“Pressionar o Congresso não vai funcionar”, diz deputado

A sugestão de Paulo Guedes ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para que dê uma “prensa” nos parlamentares para aprovarem a reforma da Previdência não foi bem-recebida no Parlamento.

Segundo o deputado Paulinho da Força (SD-SP), não é na base da pressão que as reformas são aprovadas na Casa. “Paulo Guedes sonha acordado quando diz que colocará pressão nos parlamentares. Jamais abaixaremos a cabeça diante de tais declarações e nem ficaremos calados”, diz o deputado do Solidariedade. Para Paulinho da Força, a reforma da Previdência não será aprovada neste ano. “Essa reforma já vem desde o governo Temer. Se não foi aprovada antes, agora, no grito, é que não será mesmo”, afirma.

Para Rafael Cortez, cientista político da Tendências, a declaração de Guedes é “desastrosa”, mas não interfere tanto nas negociações. Segundo Cortez, o mais importante é como o governo irá construir as relações com o Congresso. “Bolsonaro tem formado o Ministério com nomes de fora da política. Isso é bom. Mas gera desafios. Por exemplo, as negociações no Parlamento são feitas à base de coalizões, isso implica experiencia nas duas Casas”.

Há parlamentares que atribuem essas declarações ao calor do momento e que não terão efeito na aprovação da reforma. A senadora Ana Amélia (PP-RS) argumenta que é preciso compreender o nível de estresse que vem passando Paulo Guedes. “A eleição não foi fácil. Temos que entender que ainda está tudo muito recente. Guedes vai entrar em uma gestão com um presidente que pertenceu ao Congresso durante 27 anos. Bolsonaro sabe como funciona nosso rito aqui”, diz Ana Amélia, que espera que a reforma seja aprovada, mas alerta para o que diz a Constituição: para a reforma ser votada no Congresso ainda este ano, a intervenção federal no Rio de Janeiro terá de ser suspensa primeiro.

Envie seu comentário