Document
PATROCINADORES

Plenário do Supremo voltará a julgar casos da Lava-Jato

Por unanimidade, o STF aprovou nesta quarta-feira (7) uma mudança regimental que vigorava desde 2014 e decidiu que as ações penais e inquéritos voltem a ser analisados no plenário e não mais pelos colegiados – compostos por cinco ministros. A regra anterior havia sido estabelecida por causa do congestionamento de investigações e após o julgamento do mensalão travar a pauta da Corte por seis meses. Como efeito prático da alteração, que valerá inclusive para os processos em andamento, os casos da Lava-Jato deixarão de ser discutidos na Segunda Turma e serão avaliados a partir de agora pelos 11 integrantes do Supremo.

Por que é importante

A modificação pode ser considerada uma vitória para a Lava-Jato, que vinha sofrendo sucessivas derrotas na Segunda Turma

Quem ganha

Os procuradores responsáveis pelas investigações

Quem perde

Políticos alvos da operação, que contavam com o triunfo no colegiado

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.