PATROCINADORES

PF apura desvio milionário no Ministério do Trabalho

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (13) a quinta fase da Operação Registro Espúrio. A ação apura um suposto esquema de desvio de recursos no Ministério do Trabalho. Segundo a PF, as investigações apontaram que a organização criminosa desviou cerca de R$ 13 milhões da Conta Especial Emprego e Salário (CEES), um fundo abastecido com dinheiro da contribuição sindical e administrado pela pasta. Parte dos valores descontados dos trabalhadores era apropriada pelos integrantes do esquema. Para viabilizar os repasses, o grupo registrava confederações de sindicatos de um estado em outro.

Por que é importante

A Registro Espúrio investiga uma suposta organização criminosa integrada por políticos e servidores que teria cometido fraudes na concessão de registros de sindicatos. Nas fases anteriores, já foram alvos deputados federais ligados ao PTB e Solidariedade, além do ex-ministro do Trabalho Helton Yomura

Quem ganha

A atuação da PF no combate à corrupção

Quem perde

Os investigados, que irão responder pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsificação de documento público e lavagem de dinheiro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − nove =

Pergunte para a

Mônica.