PATROCINADORES

Moro defende afastamento de ministro denunciado por corrupção

O juiz federal Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, vai defender o afastamento de colegas de governo se houver alguma denúncia de corrupção. “Se for consistente, sim. Se analise as provas e se faça um juízo de consistência, porque também existem acusações infundadas, pessoas têm direito de defesa. Mas é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as cortes de justiça proferirem o julgamento”, disse Moro em entrevista ao Fantástico, da TV Globo. O juiz acrescentou que pretende aconselhar o presidente Jair Bolsonaro (PSL) a demitir o ministro em questão. “Eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico. Isso foi objeto de discussão e afirmação do senhor presidente eleito, que ninguém seria protegido se surgissem casos de corrupção dentro do governo”, completou.

Por que é importante

O juiz federal Sérgio Moro aceitou o convite de Jair Bolsonaro para ser ministro e colocou o combate à corrupção como um das prioridades no comando da pasta

Quem ganha

Moro, que quer levar o padrão Lava Jato para a Esplanada dos Ministérios

Quem perde

Ministros envolvidos em eventuais casos de corrupção, que podem perder o cargo no futuro governo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um − 1 =

Pergunte para a

Mônica.