PATROCINADORES

Marina declara “voto crítico” em Haddad

Após ficar em oitavo lugar no primeiro turno, Marina Silva (Rede) decidiu reaparecer. A seis dias do segundo turno, a candidata da Rede declarou “voto crítico” no candidato do PT, Fernando Haddad. Em nota divulgada nesta terça-feira (22), Marina justificou o apoio por conta do “risco iminente” que a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) representa contra “a democracia, o meio-ambiente, os direitos civis e o respeito à diversidade existente em nossa sociedade”. Em 11 de outubro, a Rede havia declarado neutralidade no segundo turno e recomendado que os militantes do partido não votassem em Bolsonaro.

Por que é importante

Na reta final da campanha,Fernando Haddad , que está muito atrás de Jair Bolsonaro nas pesquisas, tenta angariar apoios. A tardia declaração de voto de Marina foi acertada depois de duas semanas de indefinições

Quem ganha

Fernando Haddad, que precisa de 18 milhões de votos para superar o adversário Jair Bolsonaro no segundo turno. É bom ressaltar, porém, que o capital político de Marina é escasso: no primeiro turno, ela ficou com 1% dos votos válidos

Quem perde

A própria Marina Silva. Duas semanas é tempo demais para decidir apoio. Para os eleitores, fica a impressão de que Marina não tem certeza de suas convicções

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.