Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

1 comentário

Magno Malta: “Eu achava que ia ser ministro e não fui”

Magno Malta: “Eu achava que ia ser ministro e não fui”

O senador Magno Malta (PP-ES), que não conseguiu se reeleger, mostrou seu descontentamento com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Em entrevista ao site The Intercept, Malta disse que ajudou Bolsonaro a vencer a eleição e que, por isso, esperava receber um convite fazer parte do futuro governo. “Durante dois meses da eleição eu achava que ia ser ministro e eu não fui ministro”, lamentou o senador. Ele indicou que deve abandonar a vida pública. “Eu ajudei a libertar o meu país desse viés ideológico. Criamos um projeto de nação. Passei os últimos seis anos e meio com Bolsonaro. Realizei meu sonho de libertar o Brasil desse viés ideológico. Quando Bolsonaro foi eleito, nós fomos orar, pedindo força para esse mandato. Pedi que Deus guarde ele dos homens maus, que ele não tem compromisso nenhum com crime. Eu viajei todo esse país, conversei com pessoas, multidões. Mal voltei pra casa. Rodei todo o nordeste. O meu papel foi feito. Tudo passa na vida”, completou.

Por que é importante
Magno Malta foi o principal aliado de Jair Bolsonaro durante o processo eleitoral e chegou a ser cotado para ser vice na chapa do capitão reformado
Quem ganha
O general Hamilton Mourão, que foi escolhido como vice de Bolsonaro e descartou qualquer convite para o senador integrar a equipe do futuro governo
Quem perde
Malta, que ficará sem mandato e sem cargo no governo Bolsonaro

Comentários

Envie seu comentário