PATROCINADORES

Eduardo Bolsonaro defende plebiscito sobre pena de morte

Em entrevista ao jornal O Globo deste domingo (16), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) afirmou que, a partir de 2019, haverá discussão sobre implantar pena de morte para quem cometer crime hediondo e tráfico de drogas. Segundo Bolsonaro, embora a pena de morte seja inconstitucional – cláusula pétrea – , se houver a realização de um plebiscito para consultar a população, e o “povo aprovar, vira lei”. Para Bolsonaro, a vida do preso que cometeu crime “está muito confortável”. “Prisão domiciliar, tornozeleira eletrônica, saidão, visita íntima: está muito confortável a vida do preso. Acaba sendo seduzido de maneira mais fácil para cometer o seu crime”, disse Bolsonaro ao Globo.

Por que é importante

Pesquisa Datafolha divulgada em janeiro deste ano, mostrou que 57% da população brasileira apoia a pena de morte

Quem ganha

Eduardo Bolsonaro foi o deputado mais votado do país e será o futuro líder do PSL na Câmara; deve ter poder sobre as votações e decisões do partido

Quem perde

O assunto deve gerar mais crises no governo de transição, pois Jair Bolsonaro já desautorizou o tema: "não fez parte de minha campanha, assunto encerrado", disse Bolsonaro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − quatro =

Pergunte para a

Mônica.