PATROCINADORES

Delação de Palocci: Moro diz que não tentou influenciar a eleição

Em resposta ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para esclarecer a retirada do sigilo da delação de Antônio Palocci, o juiz federal Sérgio Moro disse não ter inventado o depoimento do ex-ministro e negou qualquer tentativa de influenciar o processo eleitoral. “Não foi, ademais, o Juízo quem inventou o depoimento de Antônio Palocci Filho ou os fatos nele descritos. Publicidade e transparência são fundamentais para a ação da Justiça e não deve o juiz atuar como guardião de segredos sombrios de agentes políticos suspeitos de corrupção. Retardar a publicidade do depoimento para depois das eleições poderia ser considerado tão inapropriado como a sua divulgação no período anterior. Se o depoimento, por hipótese, tem alguma influência nas eleições, ocultar a sua existência representa igual interferência a sua divulgação”, escreveu Moro.

Por que é importante

Parte da delação de Palocci, que aponta o envolvimento dos ex-presidentes Lula e Dilma em casos de corrupção, foi tornada pública na reta final do primeiro turno

Quem ganha

O PT, que aproveitou a situação para afirmar que sofre perseguição por parte do juiz

Quem perde

Moro, que pode sofrer alguma punição disciplinar

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.