PATROCINADORES

Datas de operações da Lava-Jato teriam sido combinadas com Moro

Reportagem da revista Veja, realizada em parceria com o site The Intercept, aponta que o ex-juiz Sergio Moro teria combinado com o Ministério Público Federal (MPF) as datas em que deveriam ser deflagradas as ações da Operação Lava-Jato.

Em uma das conversas, registrada em julho de 2015, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa, informa Igor Romário de Paula, delegado da Polícia Federal, os dias sugeridos por Moro para prender o almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, que presidia a Eletronuclear.

No diálogo entre o procurador e o delegado, Moro é chamado de “Russo” e Othon de “professor”. O almirante acabou sendo preso dias depois na Operação Radioatividade, que investigou corrupção na estatal.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =

Pergunte para a

Mônica.