Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Novo secretário do Ministério da Saúde, Wizard conta como foi parar em Brasília

Novo secretário do Ministério da Saúde, Wizard conta como foi parar em Brasília

Em menos de quinze dias ele foi de conselheiro não remunerado a titular da secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) do Ministério da Saúde, uma das posições mais sensíveis do governo federal durante a pandemia. A nova atividade do empresário Carlos Wizard Martins, CEO do Grupo Sforza, se deve em grande parte à confiança do general Eduardo Pazuello, interino da Saúde após a saída de Nelson Teich.

Wizard e Pazuello travaram amizade em Roraima, a partir de 2018, quando atuaram acolhendo refugiados venezuelanos. Em 17 de abril, quando foi chamado para a ser secretário executivo nacional da Saúde, o general ligou quase imediatamente para o amigo. “Preciso de você em Brasília”, disse para Wizard, que na semana passada contou o episódio para MONEY REPORT. A função do empresário era dar consultoria nas negociações para aquisição de materiais, principalmente insumos importados, já que há muita oscilação de preços no momento.

Agora, ele mesmo vai acompanhar e negociar esses contratos sensíveis e cuidar de investimentos em desenvolvimento. Wizard Martins fez fama e fortuna ao fundar a escola de inglês Wizard, vendida por 2 bilhões de reais. Hoje ele é sócio da rede de escolas de inglês Wise Up e das cadeias de alimentação Pizza Hut, KFC, Taco Bells e Mundo Verde.

Wizard afirma não ter pretensões políticas.

Envie seu comentário

três × dois =