Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Armazenamento nos reservatórios é alto para o início da estiagem

Flexibilização das restrições hidráulicas, monitoramento das vazões e uso de termelétricas contribuíram para calmaria no início no período seco

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentou na última reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) as condições de suprimento de energia no Brasil. O período seco de 2022 começou com um dos maiores níveis de armazenamento dos reservatórios dos últimos anos, reflexo do bom período chuvoso e da gestão durante o período de crise de escassez hídrica pelo operador, em parceria com a Agência Nacional das Águas (ANA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e órgãos governamentais do setor.

A flexibilização das restrições hidráulicas e o monitoramento das vazões de fluentes que resultaram em menos água saindo dos reservatórios, associados ao uso de geração termelétrica foram fundamentais para que os resultados fossem alcançados. Em um cenário cujo período de avaliação vai até novembro de 2022, as projeções apontam para o pleno atendimento energético sem que haja a necessidade de uso da reserva operativa. O risco de uma provável crise hídrica também é menor no ano que vem.

O ONS registrou que, em abril deste anos, houve a continuidade das chuvas no Sul, o que resultou em maiores afluências na região, refletindo na quantidade de água estocada. Nos demais locais, a precipitação foi predominantemente abaixo da média histórica (MLT), com a ocorrência de pouca chuva nas bacias do Sudeste/Centro-Oeste.

Foram alcançados ao final de abril armazenamentos equivalentes a 66,5% no Sudeste/Centro-Oeste, 67,1% no Sul, 96,1% no Nordeste e 99,0% no Norte. Já a previsão para o fim de maio nesses subsistemas é de 69,0%, 84,6%, 94,0% e 99,6%, respectivamente.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.