PATROCINADORES

Operadora Thomas Cook, pioneira no turismo, decreta falência

A operadora turística britânica Thomas Cook declarou falência e encerrou as operações na segunda-feira (23). A empresa, que tinha 22 mil funcionários, tentou, no final de semana, um aporte de 200 milhões de libras para manter as atividades, que incluem hotéis e linhas aéreas. Não conseguiu. Dois grandes motivos explicam a falência da Thomas Cook. O primeiro foi a perda de clientes para operadores turísticos online. O segundo, o medo dos britânicos em viajar por conta das incertezas do brexit.

A falência da operadora levou o governo britânico a organizar o retorno de 150 mil turistas britânicos, na maior operação de repatriação do país (fora de tempos de guerra). Há cerca de 600 mil turistas em viagem que contrataram a operadora.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 12 =

Pergunte para a

Mônica.