PATROCINADORES

CVM pode apurar declarações de Bolsonaro sobre troca na Petrobras

O turbulento processo de mudança no comando da Petrobras deve ser alvo de uma apuração por parte da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), principalmente em razão das declarações do presidente Jair Bolsonaro e o anúncio feito fora dos canais institucionais da companhia. Segundo o jornal O Globo, o processo administrativo sobre o assunto deve ser instaurado nesta segunda-feira (22). Em sua última live semanal, realizada na quinta-feira (18), Bolsonaro sinalizou com mudanças no alto escalão da estatal e sugeriu a possibilidade de interferência na política de preços. A fala derrubou as ações e fez a Petrobras perder R$ 28 bilhões em valor de mercado apenas no pregão da sexta-feira (19). Já a indicação do general Joaquim Silva e Luna para substituir Roberto Castello Branco na presidência, confirmada após o fechamento do mercado, foi feita via nota do Ministério de Minas e Energia – e não por fato relevante da empresa.

Por que é importante

Mesmo tendo a caneta, como gosta de ressaltar, o presidente Jair Bolsonaro precisa seguir as regras do mercado e observar as práticas de governança corporativa, já que é Petrobras é uma companhia de economia mista e está listada na bolsa de valores

Quem ganha

O uso político da empresa para iniciativas populistas e intervencionistas

Quem perde

Os investidores, já que os papéis da estatal devem se desvalorizar ainda mais

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.