PATROCINADORES

BMW encolhe lucratividade, mas receita sobe

Produção anual cairá, afetada pela escassez de semicondutores e problemas logísticos na China

Com uma queda de 36,4% no lucro líquido (€ 3,04 bilhões) do segundo trimestre de 2022 na comparação anual, a BMW enfrenta dificuldades causadas pela escassez de semicondutores e problemas na cadeia logística frente aos bloqueio para deter a covid na China. Mesmo assim, as receitas da montadora alemã somaram € 34,7 bilhões de euros entre abril e junho, alta de 21,6% sobre o mesmo período de 2021.

“Nosso alto patamar de flexibilidade e performance operacional provou mais uma vez em ser uma combinação efetiva para garantir que a BMW se mantenha no rumo mesmo em um cenário de incertezas”, diz Oliver Zipse, diretor-presidente, em nota.

Declínio nas entregas

A empresa produziu 563.100 veículos no segundo trimestre, uma queda de 19,8% em relação ao ano anterior. Os veículos elétricos subiram 14,2%, para 94,7 mil. As entregas de motocicletas caíram 7,5%, para 60,1 mil unidades.

Devido ao impacto negativo, o BMW Group agora antecipa um ligeiro declínio ano a ano nas entregas do segmento automotivo durante todo o período de 12 meses. O grupo também espera despesas mais altas com matérias-primas e preços de energia no segundo semestre do ano, principalmente devido à redução no fornecimento de gás, com um impacto negativo correspondente nos lucros na forma de novos custos crescentes de materiais e fabricação, a agência de notícias adiciona.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.