PATROCINADORES

Passagens aéreas disparam

Voos na ponte-aérea Rio-SP ficaram 317% mais caros desde abril de 21. No 1º bimestre a alta foi de 15%

Os preços das passagens aéreas no Brasil dispararam em 2022. É o que mostra a pesquisa divulgada nesta segunda-feira (20) pela Onfly, startup especializada em gestão de viagens, com base em dados extraídos Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em 2021, as tarifas aumentaram 19,3% e, até fevereiro deste ano, a alta foi de quase 15%.

Para os trechos com maior tráfego de passageiros, o aumento foi ainda maior (confira quadro). O trecho Rio-São Paulo-Rio ficou 316,81% mais caro no período entre abril de 2021 e o mesmo mês deste ano. Além das empresas diminuírem as tarifas promocionais, que levavam os preços para baixo dos valores convencionais, ainda foram adicionados os reajustes. Por exemplo: os trechos São Paulo (Congonhas) ao Rio de Janeiro (Santos Dumont) e São Paulo (Congonhas) à cidade de Belo Horizonte (as duas rotas comerciais mais importantes do país) apresentaram as maiores variações. O preço da passagem chegou a ficar quatro vezes mais caro.

Dois fatores foram primordiais para o aumento significativo no preço dos voos nacionais. O primeiro foi o reajuste que as companhias aéreas realizaram no período de flexibilização e retomada das viagens pós-pandemia. Sejam viagens de negócios ou turismo, as empresas aéreas seguraram os valores das passagens com preços promocionais artificialmente devido à baixa demanda e procura durante a pandemia.

Outro fator de enorme influência foi a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, que desalinhou o mercado mundial energético e de combustíveis. As incertezas dentro do cenário macroeconômico mundial elevaram, com valores recordes, o preço do petróleo, influenciando o preço médio do querosene de aviação, somado ao aumento na cotação do dólar, que pressionou cada vez mais o setor da aviação, com efeitos diretos nas passagens aéreas nacional e internacional – focos de discussões dentro e fora do mercado.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.