PATROCINADORES

Otimismo com a economia puxa avanço da confiança da indústria

O Índice de Confiança da Indústria (ICI), divulgado nesta sexta-feira (27) pela Fundação Getulio Vargas, subiu 3,2 pontos na passagem de novembro para dezembro, para 99,5 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. O resultado representa o maior nível para o indicador desde julho de 2018, quando também atingiu 99,5 pontos. Segundo Renata de Mello Franco, economista da FGV/IBRE, a alta da confiança no mês é reflexo principalmente da melhora na percepção dos empresários sobre os negócios e do aumento do otimismo em relação aos próximos meses. “Para 2020, a continuidade da evolução favorável da confiança dependerá tanto de uma efetiva recuperação da demanda interna quanto da redução dos níveis de incerteza”, comentou. O Índice de Situação Atual (ISA) subiu 4,0 pontos, para 99,8 pontos, o maior valor desde maio de 2018 (100,2 pontos). Já o Índice de Expectativas (IE) variou 2,4 pontos, alcançando 99,2 pontos, segunda alta consecutiva.

Por que é importante

O Índice de Confiança da Indústria funciona como termômetro para medir as impressões e as expectativas que os empresários têm em relação ao setor

Quem ganha

O otimismo dos empresários do setor em relação aos rumos da economia

Quem perde

Os que apostavam na queda da atividade econômica no ano

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.