Document
PATROCINADORES

Inflação do consumidor subiu 1,05% na terceira semana de outubro

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) da terceira quadrissemana de outubro de 2021 variou 1,05% e acumula alta de 10,03% nos últimos 12 meses. Nesta apuração da Fundação Getúclio Vargas e Instituto Brasileiro de Aconomia (FGV IBRE), três das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação cuja taxa de variação passou de 4,62%, na segunda quadrissemana de outubro de 2021 para 3,13% na terceira quadrissemana de outubro de 2021. Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item passagem aérea, cujo preço variou 20,44%, ante 30,57% na edição anterior do IPC-S.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Habitação (1,34% para 0,92%) e Alimentação (1,31% para 1,14%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: tarifa de eletricidade residencial (3,93% para 2,36%) e frutas (5,27% para 2,51%).

Em contrapartida, os grupos Vestuário (0,58% para 0,75%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,14% para 0,21%), Despesas Diversas (0,27% para 0,30%), Transportes (1,10% para 1,12%) e Comunicação (0,34% para 0,44%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: roupas femininas (0,30% para 0,56%), artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,07% para 0,26%), alimentos para animais domésticos (1,68% para 1,76%), serviço de reparo em automóvel (0,28% para 0,44%) e tarifa de telefone residencial (2,96% para 4,30%).

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.