Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Incerteza da economia se mantém elevada à espera das eleições no Congresso

Incerteza da economia se mantém elevada à espera das eleições no Congresso

A Fundação Getulio Vargas divulgou nesta quarta-feira (30) que o Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) recuou 1,5 ponto de dezembro para janeiro e chegou a 111,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Apesar da queda, o índice se mantém em um nível de incerteza considerado “alto”. De acordo com a pesquisadora da FGV Raíra Marotta, uma das razões é a indefinição quanto às eleições no Congresso. “Sabe-se que dependendo dos resultados, a aprovação das reformas, necessárias para o crescimento econômico, pode ter o caminho dificultado. A tendência é que o indicador permaneça elevado até que se tenha maior clareza quanto a capacidade do governo em administrar tais reformas”, afirmou. O recuo do IIE-Br foi influenciado por todos os seus componentes. O componente de Mídia recuou 1,4 ponto entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019, contribuindo com -1,2 ponto para o resultado agregado. O componente de Expectativa recuou 1,6 ponto, no mesmo período, e contribui com -0,3 ponto para o indicador final.

Por que é importante
Os novos parlamentares tomam posse nesta sexta-feira (1º) e logo em seguida definem os novos presidentes do Senado e da Câmara
Quem ganha
Candidatos da base governista, que poderão acelerar a tramitação da reforma da Previdência
Quem perde
O bloco da oposição, que pode travar as medidas econômicas do governo