PATROCINADORES

Guedes causa polêmica em declaração sobre alta do dólar

Depois de chamar servidores públicos de “parasitas” e ter que se desculpar, o ministro Paulo Guedes (Economia) criou uma nova polêmica nesta quarta-feira (12) ao comentar sobre a alta do dólar e mencionar o período em que o real estava valorizado.

“O câmbio não está nervoso. Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para Disneylândia, uma festa danada. Pera aí. Vai passear ali em Foz do Iguaçu, vai passear ali no Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu, vai passear o Brasil, vai conhecer o Brasil. Está cheio de coisa bonita para ver”, disse em evento em Brasília.

Em seguida, Guedes ainda tentou consertar a frase.

“Vão dizer ‘ministro diz que empregada doméstica estava indo para Disneylândia’. Não, o ministro está dizendo que o câmbio estava tão barato que todo mundo mundo estava indo para a Disneylândia. Todo mundo tem que ir para a Disneylândia, conhecer um dia, mas não três, quatro vezes por ano, não é? Com dólar a R$ 1,80, tinha gente indo quatro vezes por ano. Não, vai três vezes aqui, Foz do Iguaçu, Chapada Diamantina, conhece um pouquinho do Brasil, vai ver a selva amazônica, na quarta vez você vai para a Disney em vez de ir quatro vezes no ano. Então, só isso que estou dizendo”, acrescentou.

Guedes falou ainda dos benefícios do cenário de juros baixos e dólar alto.

“O juro é um pouco mais baixo, o que é bom para todo mundo. E ao mesmo tempo, um câmbio um pouquinho mais alto, o que é bom para todo mundo. Mais exportação, mais substituição de importações, inclusive em turismo”, completou.

Por que é importante

As polêmicas podem tumultuar o ambiente político e atrasar a discussão de pautas importantes no Congresso

Quem ganha

A oposição, que ganha munição para criticar o governo

Quem perde

Guedes, que pode ter que se retratar mais uma vez

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.