PATROCINADORES

Expectativa de inflação dos consumidores sobe em janeiro

A Fundação Getulio Vargas (FGV) informou nesta quinta-feira (23) que a expectativa de inflação dos consumidores brasileiros para os próximos 12 meses interrompeu a tendência de queda iniciada em agosto de 2019 e avançou 0,2 ponto percentual em janeiro, para 5%. Segundo Renata de Mello Franco, economista da FGV IBRE, o resultado foi influenciado principalmente pela alta da carne, que impactou com maior intensidade a população de renda mais baixa. “Após permanecer por dois meses consecutivos no nível mínimo da série histórica, a expectativa de inflação dos consumidores aumentou nas faixas de renda mais baixas onde a alta no preço das carnes tem maior relevância devido ao seu maior peso na cesta de consumo desses consumidores. Como parte das expectativas se baseiam em inflação passada, é esperado que esse efeito se dissipe nos próximos meses”, destacou.

Por que é importante

A expectativa de inflação dos consumidores está acima do centro da meta de 4% estipulada pelo Banco Central para 2020

Quem ganha

Consumidores com a faixa de renda acima de R$ 9,6 mil, com a menor projeção para inflação (4%)

Quem perde

Consumidores com a faixa de renda até R$ 2,1 mil, com a maior perspectiva para inflação (5,8%)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.