Document
PATROCINADORES

Confiança do consumidor avança em junho e alncança maior valor desde novembro de 2020

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), divulgado nesta quinta-feira (24) pela Fundação Getulio Vargas, subiu 4,7 pontos em junho, para 80,9 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. Com a terceira alta seguida, o indicador alcançou o maior valor desde novembro de 2020 (81,7 pontos). O resultado positivo foi puxado tanto pela melhora da avaliação sobre o presente quanto das perspectivas em relação aos próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA) avançou 2,9 pontos, para 71,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) cresceu 5,9 pontos, para 88,3 pontos. “Pela primeira vez desde julho do ano passado, a intenção de compras de bens duráveis avança de forma mais expressiva, o que parece ligado um maior otimismo em relação ao mercado de trabalho nos próximos meses”, destacou Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens.

Por que é importante

O aumento do consumo é essencial para a retomada consistente do PIB no restante do ano

Quem ganha

O comércio e o setor de serviços. Com os consumidores mais confiantes, a tendência é de crescimento nos próximos meses

Quem perde

As pessoas que perderam o emprego ou tiveram a renda reduzida em razão dos efeitos econômicos da pandemia

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.