Document
PATROCINADORES

Confiança do comércio interrompe sequência de cinco altas, diz FGV

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM), divulgado nesta segunda-feira (26) pela Fundação Getulio Vargas, recuou 3,8 pontos na passagem de setembro para outubro, de 99,6 para 95,8 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. A baixa do indicador interrompeu uma sequência de cinco altas consecutivas. O desempenho foi influenciado pelas quedas nas avaliações tanto do momento presente quanto sobre os próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) recuou 1,5 ponto, para 105,1 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE-COM) caiu 5,8 pontos, para 86,6 pontos. “Os empresários estão se tornando cada vez mais cautelosos com a sustentabilidade da recuperação. A falta de confiança do consumidor e a incerteza sobre o período pós programas de auxílio do governo parecem contribuir para esse sinal de alerta”, comentou Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio da FGV IBRE.

Por que é importante

O comércio é um dos setores da economia brasileira que melhor tem se recuperado dos efeitos da crise do novo coronavírus

Quem ganha

A Black Friday e o Natal podem impulsionar as vendas nos últimos meses do ano

Quem perde

A criação de vagas temporárias em 2020 deverá ser menor em relação aos anos anteriores

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.