PATROCINADORES

Confiança da construção recua em fevereiro, mostra FGV

A Fundação Getulio Vargas divulgou nesta segunda-feira (25) que o Índice de Confiança da Construção (ICST) caiu 0,4 ponto em fevereiro, para 85,0 pontos – em uma escala de zero a 200. O recuo foi puxado pela queda da confiança dos empresários da construção no momento presente. O Índice da Situação Atual caiu 0,7 ponto e chegou a 74,4 pontos. O decréscimo foi provocado por menor satisfação com a situação atual dos negócios (-1,3 ponto). Já a confiança nos próximos meses, medida pelo Índice de Expectativas, teve alta de 0,1 ponto e chegou a 96 pontos. O otimismo com a demanda prevista para os três meses seguintes subiu 1,9 ponto. O Nível de Utilização da Capacidade do setor subiu 0,3 ponto percentual, para 67%.

Por que é importante

A queda na confiança indica que o ritmo de recuperação da atividade da construção deve continuar a passos lentos

Quem ganha

Indicadores como o de evolução da atividade corrente e o de emprego previsto, que tiveram crescimento em fevereiro

Quem perde

A percepção dos empresários da construção em relação à situação corrente dos seus negócios, que teve a primeira queda depois de registrar melhora por oito meses consecutivos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.