PATROCINADORES

Acordo abre caminho para uma nova bolsa no Brasil

Em todas as áreas, a concorrência é sempre positiva. Graças a ele, empresas são obrigadas a desenvolver produtos e serviços melhores a preços competitivos  – e isso, no final das contas, beneficia os consumidores. No Brasil, o mercado de capitais é controlado por um única empresa, a B3, mas a monopólio pode estar com os dias contados. Nesta semana, a B3 anunciou um acordo para processar operações da ATS Brasil. Na prática, significa que a ATS pode atuar no mercado acionário brasileiro. O plano da empresa é começar a operar dentro de 2 anos em uma plataforma dedicada à negociação de ações de maior volume. O potencial é enorme. No Brasil, há 400 empresas listadas em bolsa. Nos Estados Unidos, 5.400. 

Por que é importante

A taxa Selic no patamar mais baixo da história está levando a uma explosão do mercado brasileiro de capitais. Há um ano, havia pouco mais de 500 mil CPFs cadastrados na bolsa do país. Agora são 1,6 milhão

Quem ganha

Os investidores, que podem ganhar uma nova opção de plataforma para comprar e vender ações

Quem perde

A B3. Não à toa, as ações da empresa caíram 4,54% na segunda-feira (23), logo após o anúncio de um possível concorrente

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.