PATROCINADORES

Boletim da Pandemia 38: apoio à Manaus; Sridhar questiona; hit da vacina

Esperança para o Amazonas
Manaus recebeu 70 mil metros cúbicos de oxigênio vindos de Belém nesta madrugada de sábado (16), através de balsas da cidade de Belém, no Pará. Segundo o Governo amazonense, esta e outras remessas vindas de outros estados deve garantir a “retomada do do equilíbrio do abastecimento da rede de saúde do estado para os próximos dias”. Além disso, o governo paulista está enviando 40 respiradores do Projeto Inspire, desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP) para atender os pacientes. “Já enviamos tubos de oxigênio e oferecemos a disponibilidade nos hospitais de São Paulo para o atendimento das 60 crianças [prematuras]”, explicou o governador João Doria (PSDB). Para completar, uma equipe da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) foi enviada para apoiar as ações de controle da pandemia em articulação com o governo estadual e federal.

O que ainda não sabemos
Em entrevista ao principal telejornal britânico, Channel 4 News, a pesquisadora americana titular da cadeira de Saúde Pública Global da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, Devi Sridhar, afirmou que mesmo com os avanços das vacinações, ainda não há como saber qual o tempo de imunização que elas oferecem: “não sabemos se serão três ou oito meses, ou até dois anos”. Ela também apontou que ainda não dá para saber qual o grau de eficácia das vacinas contra as variantes.

UPV explica os tipos de vacinas
A União Pró-Vacina, do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), afirma: “O vírus que se espalha pela população e causa doenças é chamado de vírus selvagem. É estudando estes vírus que os cientistas desenvolvem os diversos tipos de vacinas”. Confira:

Sputnik V no Brasil
A farmacêutica brasileira União Química informou que protocolou o pedido para uso emergencial da vacina russa Sputnik V na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Caso aprovado, o país terá disponível inicialmente 10 milhões de doses até o final do primeiro trimestre deste ano. O acordo prevê a transferência de tecnologia através do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês).

CoronaVac na Turquia
Já foram imunizados mais de 500 mil desde o início da campanha. Vale destacar que a vacinação no país está sendo realizada com CoronaVac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac – que no Brasil é desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan. Além dos profissionais da saúde, alguns membros do governo e do parlamento, incluindo o próprio presidente, Recep Tayyip Erdogan, foram vacinados.

Oxigênio venezuelano

Foto: ONU

Entre os muitos capítulos da crise sanitária global, o envio de cilindros de oxigênio da Venezuela à Manaus chamou a atenção. De acordo com uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, um grupo de venezuelanos que vive em um acampamento na capital amazonense na “Operação Acolhida” da Organização das Nações Unidas (ONU) ficou surpreso com a atitude. “Estou em choque porque o meu país está quebrado e, por isso, eu estou aqui nestas condições”, afirmou a refugiada Claritza Magdalena Suarez, 39. O deputado da oposição, Julio Borges, explicou que a Venezuela tem poucos recursos, “as pessoas fogem para o Brasil, Colômbia, Panamá, porque não há nada, os hospitais estão em caos. Sem eletricidade, sem água, remédios mínimos”. Vale lembrar que 6 milhões de pessoas deixaram a Venezuela em busca de melhores condições de vida

Islândia identifica 463 variantes
Foram catalogados geneticamente todos os casos positivos de covid-19 em território islandês. O feito é tão importante que a OMS pediu reforço urgente para identificar as variantes de outros lugares. A responsável é a empresa deCODE Genetics, de Reykjavik. “Cerca de três horas ou mais é o suficiente porque já temos dados sequenciados o suficiente para saber qual cepa do vírus é”, afirmou Ólafur Thór Magnússon, chefe do laboratório. A ação permitiu identificar 463 variantes do vírus, chamadas de haplótipos. O ministro da Saúde, Svandís Svavarsdóttir, explicou à Agência de Notícias Francesa (AFP, na sigla em inglês) que o sequenciamento é importante para acompanhar a evolução da pandemia.

Pfizer na Europa
A Grécia deu início à vacinação entre os idosos, depois de inocular 75 mil trabalhadores da saúde. O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, afirmou que o governo pretende vacinar 2 milhões de pessoas até março. Na Itália, o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, anunciou em seu Twitter que 1 milhão de cidadãos estão imunizados. O premiê destacou que este é o maior avanço do bloco.

Força-tarefa contra falsificações
A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, iniciou medidas de combate à comercialização de vacinas falsificadas. A prática deste tipo de venda foi comunicada pelo Procon de São Paulo. O secretário executivo do Comitê Nacional de Combate à Pirataria, vinculado à Secretaria Nacional do Consumidor, Guilherme Vargas, afirmou que a questão é urgente. “Avaliamos a urgência do tema e acionamos a Anvisa e as outras pastas do para estabelecer estratégia conjunta para garantia a saúde e a segurança dos consumidores brasileiros”.

Cariocas sem leito
A ocupação dos leitos na capital fluminense chegou a 100%, apontam as informações sobre a pandemia da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Na plataforma, ao pesquisar por tipo de leito e delimitar a classificação UTI/UI (unidades de terapia intensiva), todos os 259 leitos municipais voltados ao tratamento de pacientes com a doença estavam ocupados. Apesar disso, a prefeitura afirmou que permanece instalando novos leitos e que a situação está sob controle.

Do baile ao SUS
Considerado do hino da imunização e uma homenagem ao Instituto Butantan nas redes sociais, o hit “bum bum tam tam” do Mc Fioti lançado em 2017, ganhará uma versão para incentivar a vacinação da população. Neste sábado, o funkeiro e a produtora KondZilla estiveram o instituto para gravar o videoclipe que será lançado em breve no YouTube, ainda sem data.

Painel Coronavírus
Dados atualizados em 16/01/21 – 19h30

Casos confirmados
• 8.455.059 – acumulado
• 61.567 – casos novos
• 7.388.784 – casos recuperados
• 856.979 – em acompanhamento
• 4023,4 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Óbitos confirmados
• 209.296 – óbitos acumulados
• 1.050 – casos novos
• 2,5% – Letalidade
• 99,6 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =

Pergunte para a

Mônica.