Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Um trilhão de dólares!

Um trilhão de dólares!

A Apple quebrou nesta quinta-feira (2) uma barreira histórica: ela se tornou a primeira empresa privada a alcançar valor de mercado de US$ 1 trilhão. Antes, apenas uma estatal, a petrolífera chinesa PetroChina, havia realizado a façanha, em 2007, mas a bonança durou só quinze dias. O feito da gigante de Cupertino é surpreendente. Com a morte de Steve Jobs, em 2011, muitos questionaram a capacidade de a empresa continuar inovando e até colocaram a sua sobrevivência em xeque. Sete anos depois, a Apple ainda é um fenômeno – e maior ainda. Quais são as razões para isso? “Não podemos enxergar a Apple apenas como uma vendedora de telefones, mas como uma plataforma de multisserviços que se conectam”, diz o economista Jorge Arbache. Ele se refere aos aplicativos da AppStore e a serviços como iTunes e iCloud, que têm legiões de fãs no mundo inteiro. Coordenador do mestrado em Administração da FGV, Marcelo Coutinho tem a mesma opinião. Para ele, a consolidação da marca é consequência “da integração entre produtos e serviços.”Estrategista da empresa de investimentos XP, Marco Saravalle afirma que uma das explicações para o valor de mercado ter chegado a US$ 1 trilhão foi o balanço trimestral, que trouxe resultados melhores do que o esperado.

Envie seu comentário