PATROCINADORES

McDonald’s deixará a Rússia após 30 anos

A empresa planeja vender todo o seu portfólio para um “comprador local” e tentará garantir que os 62 mil funcionários sejam pagos

O McDonald’s iniciou o processo de deixar o mercado russo e vender seus negócios lá, disse a empresa na segunda-feira, dois meses depois de fechar temporariamente mais de 800 restaurantes em resposta ao ataque da Rússia à Ucrânia.

A “crise humanitária” e o “ambiente operacional imprevisível” causados ​​pela invasão da Ucrânia significam que a continuidade dos negócios na Rússia “não é mais sustentável, nem é consistente com os valores do McDonald’s”, afirmou a empresa em comunicado.

O McDonald’s informou que planeja vender todo o seu portfólio para um “comprador local” e tentará garantir que seus 62 mil funcionários sejam pagos até que o negócio seja fechado e tenham empregos com qualquer futuro comprador.

Tirando o arco

Como parte da saída, o McDonald’s comunicou que iniciará o processo de “de-Arching”, jargão da empresa para a remoção do logotipo, nome, marca e cardápio do McDonald’s dos restaurantes, embora tenha dito que manterá suas marcas registradas na Rússia. O McDonald’s afirmou no comunicado à imprensa que amortizará até US$ 1,4 bilhão da retirada e “reconhecer as perdas de conversão de moeda estrangeira”.

O executivo-chefe Chris Kempczinski disse que a decisão de sair foi “extremamente difícil”, mas necessária, pois o compromisso “firme” da empresa com seus valores e a comunidade global “significa que não podemos mais manter os Arcos brilhando” na Rússia.

O que MONEY REPORT publicou

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.