Document
PATROCINADORES

Técnico do México reclama de arbitragem e diz que não se pode permitir “tanta palhaçada” de Neymar

SAMARA, Rússia (Reuters) – O técnico da seleção do México, Juan Carlos Osório, criticou nesta segunda-feira a arbitragem do italiano Gianluca Rochi na partida em que sua equipe foi derrotada por 2 x 0 pelo Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo, ao afirmar que o futebol é “um jogo de homens” em que nunca se pode perder a firmeza.

O técnico colombiano, sem mencionar diretamente, fez uma clara alusão ao tempo gasto com a atenção dada a Neymar quando ele sofria faltas e às jogadas em que ele considerou que o atacante brasileiro exagerou na queda após ser atingido.

“É uma vergonha para o futebol que se perca tanto tempo com um jogador, a perda da veemência que tivemos no primeiro tempo foi graças à arbitragem. Isso não foi um grande exemplo para o futebol, isso é um jogo de homens que se joga com muita intensidade e não com tanta palhaçada”, disse Osório em entrevista coletiva após a partida.

“A cada pequeno contato o árbitro parava o jogo”, afirmou.

Antes da partida, Osório e alguns jogadores mexicanos pediram que o árbitro controlasse o que afirmaram ser as simulações e exageros de Neymar.

O Brasil se classificou para as quartas de final com a vitória por 2 x 0 com gols de Neymar e Firmino, o que deixou o México sem chegar a uma quinta partida de Mundial pela sétima vez seguida.

Apesar da eliminação, Osório destacou a atitude do México de atacar o Brasil e recomendou que mais jogadores mexicanos se transfiram para a Europa para aumentar a qualidade da seleção.

“Ter competido de igual para igual fala bem do futebol mexicano, mas é um processo e deve se ter mais jogadores jogando na Europa para que compitam contra os melhores jogadores e as melhores equipes do mundo. À medida que o México exportar mais jogadores, a seleção dará um salto de qualidade.”

(Reportagem de Arturo Silva em Samara e Carlos Calvo Pacheco na Cidade do México)

tagreuters.com2018binary_LYNXMPEE611NB-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.