PATROCINADORES

Preocupado com padrão de vida dos russos, Putin diz que economia voltará a crescer

Por Polina Ivanova e Denis Pinchuk

MOSCOU (Reuters) – Determinado a melhor o padrão de vida da população russa no início de seu novo mandado presidencial, Vladimir Putin tentou tranquilizar os russos a respeito dos rumos da economia, nesta quinta-feira, em uma maratona de perguntas e respostas ao vivo na televisão.

Putin, que se reelegeu com facilidade em março, usa a conversa anual por telefone com cidadãos desde 2001 para se apresentar como alguém que resolve problemas internos resolutamente e defende os interesses da Rússia com firmeza no palco global.    

Críticos dizem que o evento, realizado dias antes de a Rússia sediar a Copa do Mundo, é uma encenação concebida para que os russos tenham uma válvula de escape e a sensação fugaz de que podem influenciar uma burocracia inflexível.

Putin e seus assessores dizem se tratar de uma ferramenta indispensável para avaliar o sentimento público e se inteirar dos problemas reais do povo.

“Estamos indo na direção certa”, disse Putin. “Estamos em uma trajetória de crescimento econômico estável. Sim, é um crescimento modesto, mas não está diminuindo”.

Putin disse a um homem que ligou do volante do caminhão que concorda com ele que os preços dos combustíveis estão subindo rápido demais. “É inaceitável”, disse Putin.

O Banco Central russo prevê um crescimento econômico de 1,5 a 2 por cento neste ano.

Na conversa telefônica do ano passado, o presidente, hoje com 65 anos, prometeu erradicar a pobreza crescente, respondendo quase 70 perguntas em pouco menos de quatro horas em um evento que comentaristas do Kremlin comparam com um czar ouvindo pedidos.

Neste ano Putin dispensou a plateia de estúdio costumeira, respondeu perguntas por mensagem de texto e vídeo e se mostrou pronto a enviar ordens em tempo real a governadores regionais, ministros de governo e chefes de estatais que foram exibidos em telões sentados diante de suas mesas à espera de suas instruções.

Membros do público encaminharam cerca de 2 milhões de perguntas, segundo a TV estatal, muitas delas disponíveis em um site criado para a ocasião.

Algumas das perguntas publicadas antes do evento foram se Putin planeja se encontrar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, neste ano, se as relações com o Ocidente melhorarão no futuro próximo e como ele pretende reduzir a pobreza.

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE560WP-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − seis =

Pergunte para a

Mônica.