Document
PATROCINADORES

Fracasso de acordo nuclear com o Irã seria “grande perda”, diz chefe de agência da ONU

VIENA (Reuters) – Um fracasso no acordo nuclear de 2015 do Irã com grandes potências seria uma “grande perda”, disse o secretário-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) nesta segunda-feira, aludindo a uma ameaça dos Estados Unidos de se retirar do pacto.

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou retirar seu país do acordo a menos que o Congresso e aliados europeus ajudem a “consertá-lo”.

O secretário-geral da AIEA, Yukiya Amano, cuja agência está averiguando o cumprimento iraniano das restrições a seu contestado programa de enriquecimento de urânio impostas pelo pacto, vem classificando o entendimento há tempos como um “ganho líquido” para a verificação nuclear, já que permite à AIEA uma supervisão mais minuciosa do Irã.

Mas ele foi mais longe em um discurso feito nesta segunda-feira durante uma reunião trimestral diretoria da entidade, evocando a possibilidade de o acordo, conhecido oficialmente como Plano Abrangente de Ação Conjunta (JCPOA, na sigla em inglês), desmoronar.

“O JCPOA representa um ganho significativo para a verificação”, afirmou Amano, de acordo com um texto de seu discurso publicado pela agência. “Se o JCPOA fracassar, seria uma grande perda para a verificação nuclear e o multilateralismo.”

Amano disse que Teerã está cumprindo os compromissos do acordo, que também suspendeu sanções prejudiciais à República Islâmica, e confirmou as avaliações de um relatório trimestral confidencial sobre o Irã que a AIEA emitiu no mês passado.

(Reportagem de Francois Murphy)

tagreuters.com2018binary_LYNXMPEE241HS-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.