PATROCINADORES

Fifa diz estar certa de segurança na Copa apesar de casos de violência de torcedores russos

Por Richard Martin

BARCELONA (Reuters) – A Fifa disse nesta sexta-feira que tem toda a confiança nas medidas de segurança da Copa do Mundo da Rússia, mesmo depois que a violência das torcidas do país-sede do Mundial voltou a chamar a atenção na esteira de incidentes envolvendo torcedores do Spartak de Moscou, na quinta-feira, durante os quais um policial espanhol morreu de ataque cardíaco.

O agente morreu em um hospital de Bilbao, cidade do norte da Espanha. Ele foi socorrido enquanto a força policial regional tentava impedir confrontos entre torcedores do Spartak e do Athletic nas ruas antes da partida da Liga Europa no estádio San Mames.

Nove pessoas foram presas após os embates. O jornal espanhol El Mundo disse que dois dos chamados “ultras” russos foram hospitalizados com ferimentos.

A Copa do Mundo da Rússia começa em 14 de junho, e as autoridades russas estão adotando procedimentos de segurança rigorosos para controlar hooligans, incluindo os torcedores russos que provocaram tumultos na Euro 2016 na França e em outras competições de futebol.

“No que diz respeito à segurança da Copa do Mundo de 2018, confiamos plenamente nos mecanismos de segurança e no conceito de segurança complexo concebidos pelas autoridades russas e pelo comitê organizador local”, disse a Fifa em um comunicado citado pelo jornal russo Sport Express.

“Como a Copa das Confederações da Fifa, que foi realizada na Rússia no ano passado, mostrou, os padrões de segurança já altos da Rússia foram alterados de maneira a se adequarem à natureza de eventos esportivos de tão larga escala”.

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE1M1HW-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × cinco =

Pergunte para a

Mônica.