Document
PATROCINADORES

Delegação norte-coreana aproveita os frutos do capitalismo de Cingapura

Por Joyce Lee e Dewey Sim

CINGAPURA (Reuters) – Pouco depois de um grupo de diplomatas norte-coreanos engravatados sair do hotel nesta segunda-feira para conversas com autoridades dos Estados Unidos às vésperas de uma histórica cúpula entre os líderes dos dois países, um grupo ainda maior de norte-coreanos saiu, com camisas de verão, para fazer compras. 

O presidente norte-americano, Donald Trump, se encontrará com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, em uma pequena ilha de Cingapura na terça-feira para uma reunião sem precedentes destinada a conseguir que o norte-coreano entregue suas armas nucleares. 

Para o líder da isolada Coreia do Norte e sua delegação de dezenas de autoridades, funcionários da imprensa estatal e equipe de segurança, a rara viagem ao exterior é uma oportunidade de construir pontes diplomáticas e explorar sucessos capitalistas em Cingapura, uma das mais ricas cidades-Estado do mundo. 

A delegação norte-coreana está se hospedando no hotel de cinco estrelas St. Regis, onde o lobby tem um piso de mármore creme, lustres extravagantes e grandes obras de artes penduradas nas paredes. 

O extravagante buffet de café da manhã de 35 dólares por pessoa custa o mesmo que a maioria dos norte-coreano ganha em um mês. 

Entre os cerca de 30 norte-coreanos vistos no café da manhã na segunda-feira estavam alguns dos homens mais poderosos do regime, normalmente apenas vistos por observadores da Coreia do Norte em fotografias publicadas pela imprensa estatal enquanto se apresentam em eventos oficiais.

tagreuters.com2018binary_LYNXMPEE5A15J-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.