Document
PATROCINADORES

Advogado de Trump não descarta que pagamentos tenham sido feitos a outras mulheres além de atriz pornô

Por Timothy Gardner

WASHINGTON (Reuters) – O advogado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Rudy Giuliani disse no domingo que não descarta a possibilidade de que pagamentos tenham sido feitos a outras mulheres além da atriz pornô Stormy Daniels para silenciá-las a respeito de alegações contra Trump.

Giuliani disse ao programa “This Week”, da rede ABC, que não sabe se o ex-advogado de Trump Michael Cohen fez outros pagamentos, mas disse: “Eu pensaria que, se necessário, sim. Ele (Cohen) fez pagamentos para o presidente ou realizou negócios para o presidente”.Giuliani classificou os 130 mil dólares que Cohen pagou a Stormy em 2016 como um “pagamento contra aborrecimentos”. A atriz alega que teve um encontro sexual com Trump, que nega suas alegações, em 2006.Cohen, advogado pessoal de longa data de Trump, é alvo de uma investigação criminal em parte devido ao pagamento feito a Stormy, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford.O advogado de Stormy, Michael Avenatti, acusou Trump de ter um “fundo secreto para casos extraconjugais” e disse à ABC que acredita que pagamentos semelhantes foram oferecidos a outras mulheres.A revelação de desembolsos adicionais poderia complicar a situação de Trump, que inicialmente negou o oferecimento de dinheiro a Stormy.Na sexta-feira, Giuliani disse que o pagamento de Cohen à atriz –um mês antes da eleição presidencial de novembro de 2016– não violou as leis de campanha e que teria sido feito ainda que Trump não estivesse concorrendo.Durante uma entrevista dada à rede Fox News no início da semana, Giuliani de fato ligou o pagamento à campanha presidencial e admitiu pela primeira vez que seu cliente estava ciente do gasto.Mais tarde ele disse ao jornal New York Times que Trump reembolsou a Cohen um total de 460 mil ou 470 mil dólares depois da campanha, que ele afirmou ter incluído “despesas incidentais”.Cohen não é mais advogado de Trump, contou Giuliani. “Seria um conflito neste momento ele ser o advogado do presidente”, disse ele à ABC.Avenatti disse que sua equipe foi abordada por várias outras mulheres a respeito de Trump e que acredita que indícios de pagamentos semelhantes virão à tona.”O presidente efetivamente tinha um fundo secreto para casos extraconjugais que era administrado por Michael Cohen, e se esperava que ele cuidasse destas coisas”, afirmou ele à ABC.(Reportagem adicional de Doina Chiacu e Caren Bohan, em Washington, e Jan Wolfe, em Nova York)

tagreuters.com2018binary_LYNXMPEE460U7-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.