PATROCINADORES

Acidente de avião no Irã matou todos os 66 passageiros a bordo, diz porta-voz

DUBAI (Reuters) – Todos os 66 passageiros e tripulantes provavelmente morreram em um acidente de avião na região central do Irã neste domingo, informou um porta-voz da companhia aérea, após a queda de um vôo doméstico devido ao mau tempo em uma região montanhosa.

Operado pela transportadora iraniana Aseman Airlines, o avião caiu perto da cidade de Semirom, depois de decolar do aeroporto de Mehrabad de Teerã, informou a agência de notícias ISNA, citando o porta-voz dos serviços de emergência, Mojtaba Khaledi.

O avião, fabricado pela ATR, estava em vôo para a cidade de Yasuj, no sudoeste do país, e um porta-voz da companhia aérea disse que havia 60 passageiros e seis tripulantes a bordo.

“Todos … a bordo foram, infelizmente, mortos”, disse o porta-voz da Aseman, Mohammad Taqi Tabatabai, à televisão estatal.

Os helicópteros de resgate não conseguiram pousar no provável local do acidente devido à neblina pesada e os profissionais de emergência estavam fazendo buscas na região montanhosa por terra, segundo informes da televisão.

“A neve pesada está dificultando que os socorristas encontrem o local do acidente”, disse um repórter da televisão que acompanha as equipes de resgate à televisão estatal.

Reportagens da mídia noticiaram que o turbopropulsor de motor duplo ATR 72 desapareceu das telas de radar 50 minutos após a decolagem do aeroporto de Mehrabad.

O líder supremo, Ayatollah Ali Khamenei, e o presidente, Hassan Rouhani, emitiram mensagens de condolências e o presidente pediu ao Ministro dos Transportes que conduzisse uma investigação sobre o acidente.

Mehrabad está localizada a oeste de Teerã e funciona principalmente como um aeroporto doméstico, embora também sirva algumas rotas internacionais.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 17 =

Pergunte para a

Mônica.