Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

QGEP inicia produção no campo de Atlanta; prevê atingir extração de 20 mil bpd em junho

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A petroleira Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) iniciou a produção no campo de Atlanta, na Bacia de Santos, e prevê atingir extração de 20 mil barris de petróleo por dia até o fim de junho, tornando-se a primeira brasileira independente a operar um ativo em águas ultraprofundas.

A QGEP é operadora de Atlanta, com 30 por cento de produção, em parceria com a Dommo Energia (ex-OGX), que detém 40 por cento do ativo, e Barra Energia, com 30 por cento.

O início da operação ocorre por meio do poço 7-ATL-2HP-RJS, que ainda está em fase de estabilização, segundo informou a QGEP em nota nesta quinta-feira. No fim do próximo mês, a empresa já planeja estar produzindo por meio dos dois poços produtores existentes no ativo.

O óleo está sendo produzido para a plataforma do tipo FPSO (flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo) Petrojarl I, e será vendido para a anglo-holandesa Shell, que contratou a compra de todo o óleo do Sistema de Produção Antecipada (SPA) do campo. 

“Este projeto tem um significado muito especial para todos nós, somos a primeira empresa brasileira independente operando em águas ultraprofundas, comprovando assim a nossa capacitação técnica e operacional”, disse o presidente da QGEP, Lincoln Guardado, em nota.

Localizado no Bloco BS-4, Atlanta é um campo de petróleo do pós-sal, situado a 185 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, em lâmina d’água de aproximadamente 1.500 metros.

Em nota, o diretor de Produção da QGEP, Danilo Oliveira, destacou que, ainda neste ano, o consórcio decidirá sobre a perfuração de um terceiro poço como parte do SPA, o que poderá acrescentar 10 mil barris de petróleo por dia (bpd) à produção.

“Esta etapa nos fornecerá elementos importantes para o Sistema de Produção Definitivo em Atlanta, onde esperamos uma produção máxima de cerca de 75 mil bpd até 2021”, adicionou ele.

Atlanta é o segundo ativo em produção da QGEP, somando-se ao campo de gás Manati, operado pela Petrobras, na Bacia de Camamu, no litoral da Bahia.

(Por Marta Nogueira)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.