Document
PATROCINADORES

Governo quer usar Fundo Soberano e superávits anteriores para regra de ouro fiscal em 2018, diz Tesouro

BRASÍLIA (Reuters) – O governo informou nesta segunda-feira alguns mecanismos que serão usados para que o resultado fiscal de 2018 esteja enquadrado na regra de ouro, que não permite endividamento para pagar despesas correntes.

Em apresentação, o Tesouro informou que prevê a extinção e liberação de recursos a eles vinculados, como o Fundo Soberano, movimento que será feito por meio de Projeto de Lei.

O governo também reduzirá restos a pagar não processados para enquadramento à regra de ouro, bem como a antecipação de 130 bilhões de reais de pagamento do BNDES à união e desvinculação de superávits anteriores.

(Reportagem de Marcela Ayres)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.