PATROCINADORES

Confiança da indústria do Brasil tem leve melhora em maio, mas ainda mostra perda de fôlego, diz FGV

SÃO PAULO (Reuters) – A confiança da indústria do Brasil registrou ligeira melhora em maio, porém insuficiente para recuperar as perdas vistas no mês anterior e ainda aponta perda de fôlego do setor, de acordo com dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

O Índice da Confiança da Indústria (ICI) registrou avanço de 0,1 ponto e atingiu 101,1 pontos em maio na comparação com abril, quando houve perda de 0,7 ponto em relação ao mês anterior.

“O resultado reflete em boa medida a piora das expectativas em relação ao desempenho da economia brasileira em 2018, motivada pelo aumento de riscos no mercado externo e pelo elevado nível de incerteza econômica e política”, disse a coordenadora da Sondagem da Indústria da FGV/IBRE, Tabi Thuler Santos, em nota.

No mês, tanto o Índice da Situação Atual (ISA) quanto o Índice de Expectativas (IE) avançaram 0,1 ponto, para respectivamente 100,6 e 101,6 pontos.

Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada permaneceu em 76,5 por cento, nível mais alto desde maio de 2015 (76,6 por cento).

Nesta segunda-feira, a FGV também informou que a confiança de serviços recuou 2,4 pontos em maio, chegando a 88,8 pontos, na terceira queda seguida.

A indústria brasileira encerrou o primeiro trimestre estagnada após queda inesperada de 0,1 por cento na produção em março, em sinal de que a economia vem mostrando desempenho aquém do esperado.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − dois =

Pergunte para a

Mônica.