Document
PATROCINADORES

Micros e pequenas geraram 72% dos empregos de julho

Do saldo de 316.580 contratações feitas em julho, pouco mais de 72%, o que dá 229.368 empregos formais, foram gerados por micros e pequenas empresas. Os dados são do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base nas estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), atualizadas mensalmente pelo Ministério do Trabalho e Previdência e divulgadas nesta segunda-feira (6).

Entre as médias e grandes empresas, o saldo de empregos gerados em julho foi de 73.694 vagas, o que representa 23,3% do total. No mesmo período, a administração pública realizou 712 contratações (0,22%).

No acumulado de 2021, os dados do Caged mostram que foram criados no Brasil mais de 1,8 milhão de postos de trabalhos formais. As micros e pequenas empresas foram responsáveis por 1,3 milhão (70%) dessas vagas, enquanto as médias e grandes empresas geraram por pouco mais de 413 mil (22%). Em 2020, o saldo formal na geração de empregos foi negativo para os pequenos negócios, com o fechamento de 679 mil vagas.

Serviços se recuperam

O setor de serviços, que foi um dos mais atingidos pela pandemia, tem mostrado sinais de recuperação e foi o segmento que mais contratou no mês. De acordo com levantamento do Sebrae, das mais de 229 mil novas vagas criadas pelas micro e pequenas empresas nesse período, 94,2 mil foram do setor de serviços, o que corresponde a 42% dos novos postos de trabalho criados pelos pequenos negócios.

(com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.