PATROCINADORES

Desestatização da Codesa deve atrair R$ 1 bi em investimentos

O governo federal publicou as regras para a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa). A ação se dará por meio da venda de 100% das ações da estatal. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a previsão é que o leilão ocorra entre outubro e dezembro de 2021. A expectativa é captar investimentos de até R$ 1 bilhão. O secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, explicou que a receita deverá alcançar R$ 480 milhões em outorgas fixas, somadas a R$ 770 milhões em outorgas variáveis ao longo de 25 anos.

BR do Mar

De acordo com o ministério, as ações de desestatização são confluentes com o novo marco do setor de transportes aquaviários, o BR do Mar, projeto de transporte de carga por cabotagem – transporte entre porto nacionais ao longo da costa. “O número de leilões feitos desde 2019 não encontra paralelo na história. Foram 26, com mais de R$ 4 bilhões em investimentos autorizados. Há mais 17 terminais para serem leiloados, o que resultaria em mais R$ 3 bilhões em investimentos”, afirmou Piloni. A pasta planeja oferecer os porto de Santos (SP), São Sebastião (SP), Itajaí (SC) e da Companhia Docas da Bahia (BA) até 2022. Leilões de arrendamento portuário também estão previstos ao longo de 2022.

(Com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.