Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Ibovespa fecha com a maior queda desde o dia 16 de maio; dólar sobe

Ibovespa fecha com a maior queda desde o dia 16 de maio; dólar sobe

O índice Ibovespa fechou com queda de 1,42% nesta quarta-feira (5), aos 95.998 pontos – a maior baixa desde o dia 16 de maio (1,75%), quando foi noticiado que o governo discutia a flexibilização do teto dos gastos. O dia foi marcado pela notícia de que o Congresso adiou a votação do projeto de lei (PL) que dá um crédito suplementar para que o Executivo cumpra a regra de ouro. Parlamentares da oposição pedem ao governo que garanta R$ 11 bilhões para bancar universidades, o programa Minha Casa Minha Vida e medicamentos. Com a indefinição das discussões, a votação deve recomeçar na próxima terça-feira (11). O dólar teve alta de 1%, sendo vendido a R$ 3,89.

As cinco ações mais negociadas do dia fecharam em queda: preferenciais da Petrobras (-1,30%), Vale (-1,47), Banco do Brasil (-2,76), Itaú Unibanco (-1,94%) e Brasken (-0,15%).

Por que é importante
Após o adiamento da votação do PL do crédito suplementar, aumenta o risco de o governo não conseguir aprovar o texto
Quem ganha
As ações preferenciais da Azul tiveram a maior alta do dia: 1,55%, cotadas a R$ 40,62
Quem perde
As ações preferenciais da Via Varejo tiveram a maior queda do dia: -4,32%, cotadas a R$ 4,65

Envie seu comentário

13 − um =