PATROCINADORES

Nº 79: o Sul começa a ruir; o leito do DF; Bibi contra as fake news

Sul em colapso

Considerados relativamente prósperos e organizados, os estados da Região Sul vivem o pior momento. O secretário de Saúde de Santa Catarina, André Motta, admitiu na quarta-feira (24) que o colapso está próximo com a ocupação das unidades de terapia intensiva (UTI) do SUS acima dos 90%. No Rio Grande do Sul, a bandeira preta começa a valer a partir deste sábado (27) para conter o avanço da doença. A taxa de ocupação das UTIs está acima dos 80%, aponta a nota do secretária de Saúde gaúcha. “Precisamos ser mais restritivos”, explicou o governador Eduardo Leite (PSDB) durante uma reunião com prefeitos. Lajeado e Novo Hamburgo já ultrapassaram 100% de ocupação e transferem os pacientes. O governador do Paraná, Ratinho Jr. (PSD), anunciou nesta sexta-feira (26) a criação de mais leitos de UTI exclusivos contra a covid-19 até 1° de março. A ocupação está em 94%.

Ocupação de UTIs em outras capitais

  • Porto Velho (RO): 100%
  • Manaus (AM): 94,6%
  • Fortaleza (CE): 94,4%
  • Goiânia (GO): 94,4%
  • Teresina (PI): 93%
  • Natal (RN): 89%
  • Rio Branco (AC): 88,7%
  • São Luís (MA): 88,1%
  • Campo Grande (MT): 85,5%
  • Rio de Janeiro (RJ): 85%
  • Salvador (BA): 82,5%
  • Palmas (TO): 80,2%
  • Recife (PE): 80%
  • São Paulo (SP): 70,4% (público) e 90% (privado)
  • Belo Horizonte (MG): 70,1%

O último leito do DF

O Distrito Federal entra em lockdown total a partir do domingo (28). Nesta sexta-feira (26), havia apenas um leito de UTI disponível, apontava o painel info-Saúde-DF. A taxa de ocupação total das UTIs da capital federal é de 98,22%, somando as redes pública e privada.

Painel-info-Saúde-DF

Bibi ridiculariza negacionistas

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Bibi Netanyahu (no topo, em destaque), divulgou um vídeo nesta quinta-feira (26), durante as comemorações do Purim, para atacar de forma cômica as fake news sobre as vacinas. Israel busca erradicar o coronavírus em seu território com a campanha mais bem-sucedida do mundo. Para tanto, o governo trava uma batalha contra qualquer tipo de obstáculo. MONEY REPORT destacou este vídeo como sua Imagem da Semana. A peça está entre os assuntos mais comentados nas redes sociais. “Pare com as fake news”, diz o político para um negacionista. Vale destacar que 50% da população israelense já recebeu a primeira dose e 35%, a segunda.

Comissão Lancet entra em ação

Na tentativa de conter as recusas por vacinação e acelerar a campanha nos Estados Unidos – o país mais atingido pela pandemia, com 500 mil mortos -, a revista científica The Lancet criou uma comissão. A ideia é disseminar a óbvia boa-nova sobre as vacinas por meio da apresentação de evidências, estudos e diálogos para acabar com as desconfianças espalhadas por redes sociais. A comissão identificou que os estados da Califórnia, Oklahoma e Texas concentram os mais céticos.

Passaporte da imunidade

Merkel e líderes da UE tentam saídas para retomar a vida

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, antecipou nesta quinta-feira (26) que os países-membros da União Europeia (UE) colocarão em prática um passaporte de vacinação para o próximo verão. Seria uma forma de facilitar o trânsito dentro do bloco a fim de retomar a economia.

Brasileiros de volta

Está previsto para decolar nesta sexta-feira (26) um avião que trará de Portugal ao Brasil cerca de 300 brasileiros que, em função da suspensão dos voos diretos entre os países, estavam sem ter para onde ir e o que fazer. A suspensão está em vigor desde 27 de janeiro.

TCU barra Covaxin

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) pediu, nesta sexta-feira (26), a suspensão do contrato assinado pelo Ministério da Saúde com a Precisa Medicamentos, fabricante e distribuidora no Brasil do imunizante indiano Covaxin. O contrato de R$ 1,6 bilhão previa a compra de 20 milhões de doses entre março e maio. O subprocurador-geral do MP do TCU, Lucas Furtado, alega que o produto não está autorizado pela Anvisa e que não há estudos clínicos de fase 3 no país que comprovem sua eficácia.

Metade dos indígenas estão de fora

Atendimento médico contra a covid em comunidade indígena

Cerca de 60% dos indígenas maiores de 18 anos atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) receberam a primeira dose da vacina desde 18 de janeiro. De acordo com o Ministério da Saúde, dos 247 mil indígenas imunizados, 86,8 mil receberam a segunda dose. O aparente bom resultado não considera metade da população nativa brasileira, que de acordo com o censo do IBGE de 2010, estava próxima de 897 mil. O Plano Nacional de Imunização (PNI) determina que 410 mil receberão atendimento como integrantes do grupo prioritário. São aqueles que vivem em áreas devidamente demarcadas. A outra metade ficará à mercê do vírus.

O que mais MONEY REPORT publicou hoje

Painel Coronavírus

Dados atualizados em 26/02/21 – 18h15

Vacinados

  • 227,5 milhões no mundo * (3,03% da população)
  • 7,80 milhões no Brasil * (3,69% da população)
    * Considerando as duas doses, quando for o caso

Casos confirmados
• 10.455.630 – acumulado
• 65.169 – casos novos
• 9.355.974 – casos recuperados
• 846.821 – em acompanhamento
• 4.975,0 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Óbitos confirmados
• 252.835 – óbitos acumulados
• 1.337 – óbitos novos
• 2,4% – Letalidade
• 120,3 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa e Universidade Johns Hopkins (EUA)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =

Pergunte para a

Mônica.