Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Nº 358: ameaça ômicron; SP sem ano novo; Alemanha confina não vacinados

Pegou uma vez, pode pegar de novo

Os anticorpos resultantes de uma primeira infecção de covid-19 não impedem uma pessoa de contrair novamente a doença pela variante ômicron, afirmou a pesquisadora Anne von Gottber nesta quinta-feira (2), na entrevista coletiva virtual semanal do escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) na África. Há ainda muitas incógnitas sobre essa nova forma do coronavírus, anunciada na semana anterior, que tem 32 mutações, incluindo um potencial de propagação e talvez alguma resistência às vacinas em aplicação. Ainda em análise.

O que MONEY REPORT publicou hoje:

Sem réveillon na Paulista

No final de novembro, a Prefeitura de São Paulo havia anunciado o planejamento do tradicional réveillon na Avenida Paulista para a virada deste ano para 2022. Além disso, a gestão municipal previa flexibilizar o uso de máscaras em ambientes externos em 11 de dezembro, conforme cronograma do governo estadual. Entretanto, decidiram cancelar o réveillon e manter a obrigatoriedade do uso de máscaras na cidade. A medida foi anunciada nesta quinta-feira (2) pelo prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes (MDB), que explicou que espera mais estudos sobre a ômicron e seus impactos, mesmo com a ampla vacinação paulistana. “Necessidade de cautela”, disse.

____________________________________________

Informe Publicitário

____________________________________

Redução do intervalo da terceira

A Prefeitura de São Paulo informa que o Comitê Científico do Coronavírus do Estado de São Paulo atendeu ao pedido da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para reduzir o intervalo da dose de reforço, de cinco para quatro meses, a partir da tarde desta quinta-feira (2). Com isso, os maiores de 18 anos de idade, que tomaram a segunda dose dos imunizantes há pelo menos quatro meses, já podem comparecer aos postos de vacinação da cidade. Agora, cerca de 1,2 milhão de paulistanos estão aptos a receber a terceira dose.

Reforços

  • Duas doses da CoronaVac: reforço da Pfizer, Janssen ou AstraZeneca;
  • Duas doses da AstraZeneca: reforço da Pfizer;
  • Duas doses da Pfizer: reforço da AstraZeneca ou Janssen;
  • Quem recebeu o imunizante de dose única da Janssen, poderá receber a dose adicional do mesmo imunizante com intervalo a partir de 2 meses. Na ausência da Janssen, poderá ser administrada uma dose extra da Pfizer.

Certificado de vacinação ampliado

O Rio de Janeiro ampliou a lista de locais que deverão exigir comprovante de vacinação. Agora, para entrar e permanecer em bares, lanchonetes, restaurantes, salões de beleza, shoppings centers e centros comerciais será necessário comprovar que está com o ciclo vacinal completo e o reforço. A exigência vale também para qualquer meio de hospedagem, táxis e veículos de transporte privativo acionados por meio de aplicativo.

Lockdown para não vacinados na Alemanha

A Alemanha estabeleceu o lockdown para as pessoas que não se vacinaram nesta quinta-feira (2). O momento é de tensão para conter uma crise da doença que já afetava o país com a chegada do inverno, piorada com a recém-descoberta da ômicron. Assim, os residentes do país estão com entrada proibida em todos os estabelecimentos que não sejam essenciais, como mercados, farmácias e padarias.

Coreia verifica viajantes

A Coreia do Sul anunciou que está retomando as quarentenas obrigatórias para quem chega ao país, independentemente do esquema vacinal completo. A mudança veio após a confirmação da ômicron no país. A medida entra em vigor na sexta-feira (3) e irá até 16 de dezembro. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (2).

EUA exigirão teste negativo

O governo americano exigirá, a partir da próxima semana, que todas as pessoas que chegarem ao país do exterior apresentem teste negativo para o coronavírus de até 24 horas, independentemente de nacionalidade ou status de vacinação. A medida é parte de um conjunto de políticas para fortalecer o combate à ômicron.

CoronaVac para você!

90% com primeira dose

Vacinação em SP

Painel Coronavírus

Vacinados 
• 854,79 milhões no mundo (10,85% da população com a primeira dose) *
• 8,07 bilhões de doses distribuídas (103,05% da população global — cumulativo, incluindo doses de reforço e estoques) *
• 19,32 milhões no Brasil (9,07% da população)
* dados globais aproximados

Segunda dose *
• 3,45 bilhões no mundo (43,77% da população)
• 139,99 milhões de brasileiros (65,63% da população) *
* dado global aproximado

Casos confirmados no Brasil
• 22.105.872 – acumulado
• 12.910 – novos infectados
• 21.351.505 – recuperados 
• 152.098 – em acompanhamento 
• 10525,4 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 615.179 – óbitos acumulados
• 215– novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 292,7 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados nacionais atualizados em 02/12/2021, às 17h47

Fontes: Ministério da Saúde, secretaria estaduais e municipais de saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), consórcio de veículos de imprensa, Organização Mundial de Saúde (OMS) e Universidade Johns Hopkins

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.