Document
PATROCINADORES

Nº 345: vai Brasil; pistas sobre a paciente zero; coronavírus mata menos

300 milhões de doses

O Brasil atingiu a marca mais de 300 milhões de doses de vacinas aplicadas desde o início da campanha, informou o Ministério da Saúde nesta sexta-feira (19). Até o momento, 157,6 milhões receberam a primeira e 129,8 milhões a segunda ou a dose única. Isso representa 73,3% da população-alvo com o esquema vacinal completo.

O que MONEY REPORT publicou hoje:

Novidades sobre o primeiro caso

O primeiro caso de covid-19 na cidade de Wuhan, na China, ocorreu dias após ao que se acreditava. O paciente zero está ligado a um mercado de animais (Wet Market), aponta um artigo publicado na revista científica Science nesta sexta-feira (19). O virologista do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade do Arizona, nos EUA, Michael Worobey, autor do artigo, apontou que em vez de um homem que nunca havia estado no local, primeiro caso é o de uma vendedora do mercado. Worobey criou uma linha do tempo dos primeiros casos conhecidos em Wuhan, compilando-os a partir de fontes, como notícias de jornais e informações disponíveis de hospitais. Para ele, esses dados são indício que o Sars-Cov-2 teria mesmo se originado de um animal e não de um acidente de laboratório, como teóricos da conspiração acreditam.

____________________________________________

Informe Publicitário

____________________________________________

Rendimento médio afetado

Os efeitos provocados pela pandemia na economia brasileira levaram a uma queda generalizada da renda no país em 3,4%, a mais intensa da série histórica da pesquisa iniciada em 2012. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicados nesta sexta-feira (19), a queda no rendimento médio mensal foi de R$ 2.292 em 2019 para R$ 2.213 em 2020, o mais baixo desde 2013, quando era estimado em R$ 2.250 (já descontada a inflação do período).

Medidas duras na Áustria

Os austríacos, incluindo os imunizados, terão que respeitar um confinamento a partir da próxima segunda-feira (22), devido ao recrudescimento da pandemia no país, anunciou o chanceler Alexander Schallenberg nesta sexta-feira (19). Após ter instaurado, há poucos dias, o confinamento para não vacinados, Schallenberg anunciou ainda que a vacinação será obrigatória no país a partir de 1º de fevereiro de 2022.

Covid-19 está matando menos

Pela primeira vez desde os meses iniciais da pandemia, o coronavírus não é a maior causa de mortes no Brasil. O dado foi divulgado pelo UOL após levantamento feito junto à Associação dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen Brasil). Os dados são referentes a registros realizados em cartórios na segunda quinzena de outubro. Entre 16 e 31 do mês anterior, o país registrou 3.605 mortes causadas pela covid-19, inferior aos óbitos resultantes de Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs), infarto e problemas cardíacos.

MSD aprovada

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira (19) a aprovação na União Europeia (UE) do fármaco anticovid do laboratório Merck Sharp and Dohme (MSD), conhecido como molnupiravir, para uso emergencial, mas ainda sem a autorização completa de comercialização. A agência também iniciou a avaliação do comprimido anticovid da Pfizer.

Gestantes em segurança

Reforço no aranhaverso

Painel Coronavírus

Vacinados *
• 848 milhões no mundo (10,78% da população com a primeira dose)
• 7,62 bilhões de doses distribuídas (96,82% da população — cumulativo, incluindo doses de reforço)
• 157,67 milhões no Brasil (73,91% da população)
* dados globais aproximados

Segunda dose **
• 3,21 bilhões no mundo (40,8% da população)
• 129,52 milhões de brasileiros (60,72% da população)
** dado global aproximado

Casos confirmados no Brasil
• 22.003.317 – acumulado
• 13.355 – novos infectados
• 21.214.823 – recuperados 
• 176.124 – em acompanhamento 
• 10.470,1 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 612.370 – óbitos acumulados
• 226 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 291,3 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados globais e nacionais atualizados em 19/11/2021, às 18h00

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.