Document
PATROCINADORES

Nº 302: parceria britânica; queda nos óbitos; relato aterrador na CPI

Terra da rainha busca parceiros brasileiros para vacinas

A pandemia fez os governos se voltarem para a importância da biotecnologia. Com isso, os britânicos anunciaram o interesse em firmar uma parceria com o Brasil, devido à sua robusta indústria de vacinas e imunobiológicos e seu amplo programa de imunização. “Não há dúvida de que há capacidade para o Brasil ser um inovador global”, destacou o comunicado. Para tanto, o Reino Unido procura uma consultoria com experiência em políticas de pesquisa e desenvolvimento industrial brasileiro descobrir quais são as principais barreiras que, se superadas, podem desbloquear o potencial de inovação de imunizantes no Brasil. Para participar, é preciso enviar uma proposta, em inglês, até 12 de outubro de 2021, para o email: [email protected] .

O que MONEY REPORT publicou hoje:

O que foi revelado na última sessão da CPI

Tadeu Andrade: “Fui condenado a cuidados paliativos para morrer de forma confortável”

Na última sessão da CPI da Pandemia nesta quinta-feira (7), os senadores ouviram Tadeu Andrade (à direita), de 65 anos, que sobreviveu após 120 dias internado, e o médico Walter Correa de Souza Neto (à esquerda), que trabalhou na Prevent Senior. Ambos confirmaram as denúncias contra a operadora. Em um movimento cíclico, após denúncias de corrupção na aquisição de vacinas pelo Ministério da Saúde, fake news e o envolvimento da cúpula do governo em um gabinete paralelo, os senadores voltaram às questões que levaram o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a ser o primeiro depoente: cloroquina e falta de autonomia. Neste caso, o livro escrito por ele, “Um paciente chamado Brasil”, foi personificado no caso Prevent Senior, exposto pelo paciente Tadeu Andrade, que sobreviveu por interferência de seus familiares, após perceberem que havia algo errado em sua internação em São Paulo. Ele contou que foram ministrados nele medicamentos do kit covid (hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina), além de flutamida, indicado para câncer de próstata. O antigo médico da rede, Souza Neto, disse que trabalhou oito anos para a operadora e afirmou que obediência e lealdade sempre foram os lemas internos, mas que durante a pandemia, houve uma radicalização. Ele também revelou que antes da calamidade não havia a política de entrega de medicamentos para o paciente levar para casa, como ocorre no SUS. Segundo as planilhas da CPI que o jornal O Estado de S.Paulo teve acesso, a Prevent teria gastado R$ 4,8 milhões em 2020 com os remédios. O médico afirmou que em 2020, como não havia testes de detecção de covid, a rede adotou, como muitos hospitais, a testagem por exclusão: “Se testava para saber o que o paciente não tinha para concluir se era covid”. Porém, em uma distorção, a operadora, segundo o senador Otto Alencar (PSD-BA), piorava a qualidade de vida dos pacientes até levá-los à morte. Tadeu Andrade relatou que sua filha foi informada, após 30 dias de sua internação, que ele passaria a receber cuidados paliativos, os aparelhos seriam desligados e uma bomba de morfina, instalada para amenizar suas dores. Ele sobreviveu para contar essa história.

Início e fim

A primeira oitiva de Mandetta em 4 de maio de 2021, o Brasil registrava 411.588 mortes. Ao longo das investigações foram perdidas mais 188.222 vidas, somando 599.810 casos fatais idetificados.

72% de cidades paulistas sem mortes

Sete em cada dez cidades do estado de São Paulo (72%) não apresentaram mortes por covid-19 na última semana. A informação foi divulgada pelo governo estadual na quarta-feira (6). O estado tem 645 municípios, dos quais 467 não apresentaram óbitos por covid-19. Cerca de 60% da população paulista completou o esquema vacinal.

______________________________________________

Informe Publicitário

_________________________________________________

Alagoas sem óbitos

Pela primeira vez em mais de um ano o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) foi publicado sem registro de novas mortes por covid-19. O documento, emitido na quinta-feira (7), traz apenas 50 novos casos em todo o estado. O boletim é emitido diariamente pela Sesau desde que foram confirmados os primeiros casos da doença no estado, em março de 2020. A última vez em que o boletim não registrou mortes foi em 16 de abril de 2020.

Caindo, caindo

Além de Alagoas, Acre e Amapá também não registraram mortes hoje. Sergipe e Rio Grande do Norte tiveram um óbito cada, Roraima e Tocantins, dois cada, e Maranhão e Paraíba, três cada, somando doze vítimas fatais em nove estados. Em São Paulo ocorreram 139 mortes, seguido do Paraná, com 55. Ambos os estados acumulam 43% dos óbitos no dia.

Jovens finlandeses sem Moderna

A Finlândia interrompeu hoje o uso do imunizante da Moderna em homens mais jovens, devido aos relatos de um raro efeito colateral cardiovascular. A decisão faz o país se juntar à Suécia e Dinamarca. O diretor do instituto de saúde finlandês, Mika Salminen, disse que o país dará a Pfizer aos homens nascidos a partir de 1991. “Um estudo envolvendo Finlândia, Suécia, Noruega e Dinamarca descobriu que homens com menos de 30 anos que receberam a Moderna Spikevax tinham um risco ligeiramente maior que outros de desenvolver miocardite”, afirmou.

Fiocruz mostra o sucesso da vacinação, mas pede prudência

O Boletim Observatório Covid-19, divulgado nesta quinta-feira (7) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), mostrou que o sucesso da vacinação na prevenção de formas graves e fatais da doença é traduzido na redução de casos, óbitos e na estagnação da taxa de ocupação de leitos de UTI para adultos no SUS em patamares baixos na maioria dos estados. Os pesquisadores consideram, no entanto, que a população deve ter prudência, continuar usando máscara e mantendo as demais medidas preventivas, como higienização das mãos com álcoolo gel e distanciamento social para bloquear a circulação do vírus.

Pfizer para crianças

A Pfizer e a BioNTech informaram pediram à Administração de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês) autorização de uso emergencial de sua vacina em crianças de 5 a 11 anos.

Pressão para mudar o relatório sobre tratamento precoce

O governo federal adiou a análise da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) no SUS sobre o tratamento precoce – os medicamentos ineficazes contra a covid-19 defendidos pelos apoiadores das teses do presidente Bolsonaro. Segundo informações da rádio CBN, o presidente ficou irritado com as informações técnicas que constavam no documento e com as críticas da Conitec. Ele pressionaria o Ministério da Saúde por mudanças no relatório.

OMS envia ajuda à Coreia do Norte

A Organização Mundial da Saúde (OMS) despachou suprimentos médicos à Coreia do Norte nesta quinta-feira (7). A carga saiu do porto de Dalian, na China, e os insumos serão mantidos em quarentena no porto de Nampho, confirmou a OMS à Reuters. O país fechou suas fronteiras quando a pandemia começou em 2020, embora as autoridades da Coréia do Sul e dos Estados Unidos tenham duvidado da alegação do governo sobre a falta de infecções. A ajuda inclui kits emergenciais de saúde, remédios e suprimentos médicos para atendimentos essenciais.

Seu Dimas responde

Anote na agenda

Painel Coronavírus

Vacinados

• 3,84 bilhões no mundo (49,35% da população)
• 6,41 bilhões no mundo (85,46% da população — cumulativo)
• 148,74 milhões no Brasil (69,73% da população)

Segunda dose *

• 2,57 bilhões no mundo (34,5% da população)
• 96,33 milhões de brasileiros (45,17% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 21.532.558 – acumulado
• 15.591 – novos infectados
• 20.554.936 – recuperados *
• 362.672 – em acompanhamento*
• 10.246,4 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

* Não atualizados em 07/10

Mortes confirmadas no Brasil
• 599.810 – óbitos acumulados
• 451 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 285,4 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados vacinais atualizados em 07/10/2021, às 19h
* dados não atualizados

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade John Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.