Document
PATROCINADORES

Nº 296: cura pelo molnupiravir; mortes caindo em setembro; denuncie ao Senado

Grandes esperanças com a pílula da Merck

“Os dados são impressionantes”. Foi assim que Anthony Fauci, principal conselheiro da Casa Branca para a pandemia classificou os resultados do medicamento que a Merck testa contra a covid-19. Nesta sexta-feira (1°), a farmacêutica anunciou o molnupiravir, uma antiviral experimental em comprimidos que reduziu os riscos de hospitalizações e mortes pela metade em um ensaio clínico, quando administrado até o quinto dia de sintomas. Um conselho independente de especialistas que monitorou o estudo recomendou a interrupção antecipada devido aos resultados positivos. Se for autorizado pela Administração de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês) dos EUA, este será o primeiro remédio capaz de controlar a doença de modo satisfatório. O medicamento exigirá receita, mas tudo indica que é seguro o suficiente para ser usado em casa, sem acompanhamento médico direto.

O que MONEY REPORT publicou hoje:

Todos pelo passaporte

O Observatório Fiocruz Covid-19 recomendou a adoção do passaporte da vacina em todo o território brasileiro como estratégia para estimular e ampliar as imunizações.

Chilenos retomando suas vidas

O Chile anunciou o fim do estado de emergência decretado em março de 2020 nesta sexta-feira (1º).

Senado contra o kit covid

A CPI criou um canal para denúncias contra o suposto tratamento precoce (cloroquina, ivermectina e demais medicamentos) contra a covid-19. A iniciativa partiu do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) durante o depoimento do empresário Luciano Hang. Ele explicou que há muitas pessoas denunciando o uso do kit covid nas contas de redes sociais dos senadores e que um canal oficial era necessário: [email protected]

_________________________________________________

Informe Publicitário

___________________________________________________

Setembro menos letal

O Brasil registrou na quinta-feira (30) 637 mortes em 24 horas, com o total de óbitos chegando a 596.800 desde o início da pandemia. A média móvel de mortes nos últimos sete dias ficou em 540. Em comparação com a média de 14 dias atrás, a variação foi de -1% e aponta estabilidade pelo sexto dia seguido. Setembro se encerra como o mês menos letal em 2021, com 16.275 vítimas fatais. Abril foi o mês mais letal (82.401). Houve uma redução de 42,6%. O Boletim do Observatório Covid-19 da Fiocruz é referente às semanas epidemiológicas 37 e 38 (de 12 a 25 de setembro) e mostra que a vacinação gera grande efeito.

Pistas sobre a origem nas cavernas

Foram coletadas amostras de saliva, fezes e urina de 645 morcegos em cavernas no norte de Laos

Pesquisadores do Instituto Pasteur de Paris, na França, descobriram três vírus em morcegos no Laos que são mais semelhantes ao SARS-CoV-2 do que quaisquer outros conhecidos. Partes de seus códigos genéticos reforçam a hipótese da covid-19 ter origem animal, sofrendo mutações ao passar para outras espécies, como aves domésticas e porcos, até atingir os seres humanos. Os dados refutam a suspeita conspiracionista da pandemia originada em laboratório. A descoberta aumenta a atenção sobre outros vírus e bactérias pouco conhecidos capazes de infectar humanos.

Brasil continuará de máscara

Um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM) sobre o coronavírus revelou que 62,3% dos prefeitos pretendem manter o uso obrigatório de máscaras, mesmo com toda a população vacinada. A pesquisa foi realizada entre 27 e 30 de setembro em 2.165 cidades.

92% com a primeira agulhada

Datas de reforço no Rio

Painel Coronavírus

Vacinados

• 3,61 bilhões no mundo (46,41% da população)
• 6,27 bilhões no mundo (83,6% da população — cumulativo)
• 146,56 milhões no Brasil (68,71% da população)

Segunda dose *

• 2,52 bilhões no mundo (32,7% da população)
• 90,86 milhões de brasileiros (42,59% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 21.445.651 – acumulado
• 18.578 – novos infectados
• 20.432.643 – recuperados
• 415.753 – em acompanhamento
• 10.205,1 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 597.255 – óbitos acumulados
• 506 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 284,2 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados vacinais atualizados em 01/10/2021, às 18h

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade John Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.