Document
PATROCINADORES

Nº 290: Prêmio Lasker; Saúde pede verba para Economia; arrefecem indicadores no Rio

Reconhecimento de uma vida

Entre os ganhadores do Prêmio Lasker de 2021, anunciados na noite de sexta-feira (25),o Dr. Drew Weissman (à esquerda) e Katalin Karikó (à direita), da Universidade da Pensilvânia. Ambos publicaram uma descoberta que fizeram sobre as vacinas de RNA mensageiro (mRNA), que fornece instruções às células para produzir proteínas. Vários vencedores de Lasker receberam o Prêmio Nobel posteriormente. Hoje a tecnologia é licenciada tanto para a BioNTech, que tem parceria com a Pfizer para fazer sua vacina, quanto para a Moderna. Karikó e Weissman dividirão US$ 250 mil.

Outros vencedores do Lasker

  • Jonas Salk que desenvolveu uma vacina contra a poliomielite;
  • Dr. William Foege, que ajudou a erradicar a varíola e que é ex-diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos;
  • Dr. Anthony Fauci, que é Diretor de o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA e recebeu o prêmio pelos avanços na luta contra o HIV e biodefesa na categoria Serviços públicos.

(Imagem: Universidade da Pensilvânia)

O que MONEY REPORT publicou hoje:

Queda de 30% nas mortes no Rio

O Mapa de Risco da Covid-19 que monitora o estado do Rio de Janeiro divulgado na madrugada desta sexta-feira (24), indica uma queda de 30% nos óbitos provocados pela doença e uma redução de 34% nas internações. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o estado permanece, pela quarta semana consecutiva, com a classificação geral de baixo risco (bandeira amarela). A região norte fluminense apresentou a maior queda, com redução de 59,4% nas mortes. Entre 22 de agosto a 11 de setembro, 1.954.309 doses foram aplicadas na população. As taxas de ocupação de leitos da rede SUS também tiveram redução, a de UTI passou de 59% para 52%; e a de enfermaria, de 41% para 30%.

___________________________________________________________

Informe Publicitário

__________________________________________________________

Recursos para santas casas e hospitais filantrópicos

O Ministério da Saúde pediu à equipe econômica reforço na verba para as santas casas e hospitais filantrópicos no Orçamento deste ano. O dinheiro poderia vir de créditos extraordinários, fora do teto, nos meses finais de 2021. O tema foi debatido entre o ministro substituto da Saúde, Rodrigo Cruz, com o ministro da Economia, Paulo Guedes na reunião de sexta-feira (24). Segundo Cruz, o reforço é necessário porque o custo de insumos hospitalares aumentou 12% com a alta do dólar e a inflação. As santas casas e os hospitais filantrópicos executam 46% dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). Em relação ao orçamento para 2022, Cruz disse que o governo pretende inserir os gastos relacionados à pandemia na verba corrente da pasta. Em 2020, estes gastos foram no Orçamento de Guerra. Neste ano, houve a edição de créditos extraordinários com abatimento parcial na meta de déficit primário – resultado negativo das contas do governo sem os juros da dívida pública.

De olho no torcedor

CoronaVac no PNI, e se

Painel Coronavírus

Vacinados

• 3,50 bilhões no mundo (45,01% da população)
• 6,10 bilhões no mundo (81,3% da população — cumulativo)
• 144,39 milhões no Brasil (67,78% da população)

Segunda dose *

• 2,51 bilhões no mundo (32,4% da população)
• 86,08 milhões de brasileiros (40,41% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 21.327.616 – acumulado
• 19.438 – novos infectados
• 20.326.408 – recuperados
• 307.545 – em acompanhamento
• 10.148,9 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 593.663 – óbitos acumulados
• 699 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 282,5 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados vacinais atualizados em 25/09/2021, às 18h

Dados casos e mortes desatualizados por problemas técnicos no site do Ministério da Saúde

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade John Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.