Document
PATROCINADORES

Nº 274: mortalidade caindo; lotes investigaddos na China; testes superfaturados

Média de mortes cai 34%

O registro de óbitos na pandemia, de acordo com média móvel dos últimos sete dias foi de 461 casos diários no Brasil— menor marca desde 13 de novembro, com 403 —, uma queda de 34% em relação aos casos registrados há 14 dias. Conforme o balanço fechado às 20h desta quinta-feira (9), ocorreram 14.320 casos da doença desde quarta-feira (8). Com isso, o total de infectados subiu para 20.925.899. A média móvel de casos nos últimos sete dias foi de 17.461 por dia, um recuo de 33% em relação aos casos registrados há 14 dias.

Terceira dose, só para grupos de risco

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) apelou aos países com taxas elevadas de vacinação que não avancem com a terceira dose até o fim do ano. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, explicou que o objetivo é reduzir a desigualdade mundial na distribuição de imunizantes. Em entrevista na sede da instituição, em Genebra, Adhanom lembrou não haver, a essa altura, evidência da necessidade de uma terceira dose, com exceção aos grupos de saúde mais frágil. O objetivo global da OMS é que cada país vacine pelo menos 10% de sua população até o fim deste mês, 40% até o fim do ano, atingindo 70% da população mundial até meados de 2022.

Delta responde por 63% dos casos

A variante delta já representa 63% dos casos no Brasil. O dado é da Rede Corona-ômica, formada por pesquisadores de todo o país e vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O levantamento foi apurado nos últimos 15 dias, a partir de amostras do novo coronavírus depositadas na plataforma internacional Gisaid. A linhagem identificada na Índia já chegou a 24 estados e ao Distrito Federal. A cepa delta só não foi diagnosticada no Acre e em Roraima. Quase a totalidade dos 37% de amostras restantes é da variante gama, identificada em Manaus.

____________________________________________________________________________

Informe Publicitário

_________________________________________________________________________

Solução salina pode inibir vírus

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) elucidaram o mecanismo bioquímico que permite que uma solução salina hipertônica iniba a replicação do vírus Sars-CoV-2, causador da covid-19. O estudo, publicado na revista ACS Pharmacology & Translational Science, foi realizado em células epiteliais de pulmão infectadas com o coronavírus. Caso a eficácia seja comprovada em testes clínicos, a descoberta pode contribuir para o desenvolvimento de novas estratégias profiláticas ou tratamentos . A investigação teve apoio da FAPESP e contou com os pesquisadores Edison Durigon e Henning Ulrich, ambos do Instituto de Química (IQ-USP).

Anvisa na China

Após a análise dos documentos apresentados pelo Instituto Butantan sobre a interdição de 12,1 milhões de doses de CoronaVac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que as informações recebidas “não respondem satisfatoriamente todas as incertezas”. Com isso, a agência solicitou ao Itamaraty ajuda obter acesso aos relatórios de inspeção completos da fábrica chinesa onde as doses foram envasadas. A Anvisa suspendeu 25 lotes da CoronaVac no último sábado (4).

Crianças americanas infectadas

Com milhões de crianças de volta às escolas nos Estados Unidos, os especialistas em saúde estão alarmados: centenas de milhares apresentaram resultado positivo para covid. Mais de 250 mil foram diagnosticadas na última semana de agosto, informou um relatório da Academia Americana de Pediatria. Com um crescimento de 10% em duas semanas, foi a maior taxa semanal de novos casos pediátricos desde o início da pandemia. Dos pouco mais de 1 milhão de novos casos relatados nos EUA durante esse período, praticamente um em cada quatro ocorreu com uma criança.

Fraudes na compra de testes rápidos

A aquisição de kits de testes rápidos com potencial superfaturamento de até 89% por parte das prefeituras paraibanas de Caldas Brandão, Mamanguape, Cuité de Mamanguape, Alhandra, Lagoa de Dentro, Serra da Raiz e Lagoa justificou a Operação Select, da Polícia Federal (PF), nesta quinta-feira (9). Segundo nota da Controladoria-Geral da União (CGU) — que participa com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público Federal —, uma empresa que não atuava com insumos médicos até próximo do início da pandemia firmou contratos causando prejuízos de cerca de R$ 2,8 milhões. Os recursos vieram do Sistema Único de Saúde – SUS.

Menos internados em UTIs

Painel Coronavírus

Vacinados (cumulativos)
• 5,6 bilhões no mundo (74,66% da população)
• 135,52 milhões no Brasil (63,53% da população)

Segunda dose *
• 2,11 bilhões no mundo (27,3% da população)
• 68,4 milhões de brasileiros (32,06% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 20.958.899 – acumulado
• 30.891 – novos infectados
• 19.913.578 – recuperados
• 371.1– em acompanhamento
• 9.973 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 585.174 – óbitos acumulados
• 753 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 278 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados de imunizados atualizados em 09/09/2021

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.