Document
PATROCINADORES

Nº 270: Anvisa em campo; CPI apita; contaminações em escolas americanas

Brasil x Argentina x Anvisa

Agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entraram no gramado da Arena Corinthians, em São Paulo, e interromperam o jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias. O intuito foi impedir que quatro jogadores que vieram da Inglaterra jogassem neste domingo (5). Eles jogam na Inglaterra e mentiram ao afirmar que cumpriram a quarentena de 14 dias antes de virem ao Brasil, pois foram participaram de jogos no último final de semana. A Inglaterra é considerada um dos países críticos na contaminação por covid-19, junto com Índia, África do Sul e Irlanda do Norte. Diante da intervenção, a seleção argentina deixou o campo e foi para o vestiário. O jogo foi cancelado. Sobram críticas para todos os lados.

Solução esquecida

Em vez de mentir, os argentinos poderiam ter se valido de uma portaria especial do Governo para terem condições de jogo para enfrentar o Brasil. Essa mesma medida já havia sido oferecida pelo poder público à CBF para que convocasse atletas de times ingleses.

Entenda o caso

Anvisa havia pedido à Polícia Federal (PF) a deportação de quatro jogadores da Seleção Argentina de futebol que atuam em times da Inglaterra. Emiliano Martínez (Aston Villa), Emiliano Buendía (Aston Villa), Cristian Romero (Tottenham) e Giovani Lo Celso (Tottenham) deram informações sanitárias falsas para entrar no país a fim de participar de uma rodada das eliminatórias para a próxima Copa do Mundo. O anúncio foi dado neste domingo, horas antes do jogo contra o Brasil, marcado para 16 horas, na Arena Corinthians, em São Paulo.

  • A Anvisa havia pedido às autoridades sanitárias do estado de São Paulo isolassem os quatro jogadores, que não cumpriram a determinação e foram com o resto da delegação para o estádio;
  • O quarteto deveria ter ficado isolado no aeroporto de Cumbica para só sair quando a delegação argentina deixasse o país;
  • Apesar de contar regularmente com jogadores que atuam na Inglaterra, por causa da emergência sanitária a seleção brasileira deixou de convocar Gabriel Jesus (Manchester City), Richarlison (Everton), Roberto Firmino (Liverpool), Douglas Luiz (Aston Villa), Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City). Thiago Silva (Chelsea) está lesionado.

CPI na jogada

Após o cancelamento do jogo, o senador Randolphe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que a CPI da Pandemia pode convocar representantes da CBF e da Anvisa para esclarecer como os jogadores foram ao jogo, mesmo depois de serem avisados que haviam descumprido as normas sanitárias brasileiras. “Nós estaremos protocolando amanhã [segunda-feira, 5] um requerimento pedindo informações à Confederação Brasileira de Futebol, à Anvisa, e à Conmebol sobre o acontecido no jogo de hoje. Nos interessa muito menos a questão do futebol. Nos interessa muito mais [saber] quais foram as autoridades brasileiras que constituíram eventual acordo para que tenha ocorrido burla às normas sanitárias do nosso país”, disse o senador à GloboNews.

O que MONEY REPORT publicou hoje

Como agir nas futuras pandemias

O diretor-geral da Organização Mundia da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, e o ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga, se reuniram para conversar sobre como agir em futuras emergências sanitárias e o compartilhamento de vacinas para covid-19 com outros países da na América Latina. O encontro aconteceu neste domingo (5). Em suas redes sociais, Adhanom disse também que ambos trataram de assuntos relacionados à cepa delta e a sua necessidade de controle. De acordo com o ministério, Adhanom apresentou a Queiroga um projeto internacional sobre pandemias e pediu o apoio brasileiro ao projeto.

________________________________________________________________________

Informe Publicitário

___________________________________________________________________

Escolas americanas contaminadas

Os Estados Unidos vivem uma onda de contaminações entre crianças. Mais de mil escolas tiveram que voltar a fechar devido à doença logo após o retorno às aulas. Milhares de crianças tiveram resultados positivos, especialmente em estados onde as taxas de vacinação são baixas entre os adultos. Só para comparar, na primavera 15% dos casos nos EUA eram em crianças, em agosto, saltaram para 22%. A tendência é de alta. Na Flórida, mais de 60 crianças são hospitalizadas diariamente. Na Geórgia, uma em cada 2 infecções têm origem em escolas.

Seu Dimas responde

Painel Coronavírus

Vacinados (cumulativos)
• 5,46 bilhões no mundo (72,8% da população) de 04/09/2021
• 134,1 milhões no Brasil (62,98% da população)

Segunda dose *
• 2,11 bilhões no mundo (27,3% da população)
• 66,5 milhões de brasileiros (31,24% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 20.890.779 – acumulado
• 12.915 – novos infectados
• 19.862.438 – recuperados
• 444.713 – em acompanhamento
• 9.941,0 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 583.628 – óbitos acumulados
• 266 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 278 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 05/09/2021

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.